Desenho animado Procurando Dory chega aos cinemas para repetir sucesso de ‘Procurando Nemo’

procurando-doryUm dos grandes desenhos animados de 2003, “Procurando Nemo”, ganha uma versão feminina com a animação “Procurando Dory“, que tem estreia nacional nos cinemas nesta quinta-feira (30-jun) e conta a história da esquecida peixinha azul, tendo como foco uma das personagens mais carismáticas da história da animação digital.

A produção, que em seu primeiro fim de semana em cartaz nos EUA, quebrou o recorde que pertencia a “Shrek Terceiro” estabeleceu a maior bilheteria de abertura para uma animação.

“Procurando Dory” é uma animação que flerta com a nostalgia do público, destinado a levar mais adultos ao cinema. É, também, um filme com alma e coração, com bons personagens, uma mensagem tão edificante quanto a do primeiro e com humor calibrado na medida certa.

 




Tomada por uma saudade repentina de seus pais, Dory decide procurá-los. Marlin e Nemo partem com ela na jornada até a Califórnia, suposto lugar em que moram os pais da peixinha azul. Eles acabam se perdendo e Dory, capturada por humanos, é levada ao Instituto de Vida Marinha, que tem como objetivo cuidar dos peixes para devolvê-los ao mar. O filme divide-se, então, na busca de Nemo e Marlin por Dory e a peixinha por seus pais.

A versão nacional do filme tem a voz de Dory feita por uma dubladora profissional. Mantendo a tradição de ter personalidades conhecidas entre os dubladores, a versão brasileira terá participação da apresentadora e jornalista Marília Gabriela e de Antônio Tabet, do Porta dos Fundos como Hank, um molusco que perdeu um tentáculo e é o grande escudeiro de Dory.

Trailer 2 – Procurando Dory