Faustão ataca governo Temer ao vivo e critica reforma no ensino médio; assista ao vídeo

faustao-critica-governo-temer-ao-vivo

No programa deste domingo (25 de setembro) o apresentador Fausto Silva, o Faustão, criticou ao vivo na TV Globo o projeto de reforma do ensino médio anunciado pelo governo Michel Temer (PMDB) na semana passada.




O apresentador fez os comentários enquanto falava sobre os Jogos Olímpicos com o ginasta Diego Hypólito, prata no Rio e que estava no estúdio. “Então, o país que mais precisa de educação faz uma reforma com cinco gatos pingados que não entendem p… nenhuma, que não consultam ninguém e aí, de repente, tiram a educação física, que é fundamental na formação do cidadão”, disse Faustão, que foi aplaudido por todos no estúdio.

“A educação física os caras iam tirar. Essa p… desse governo nem começou, não sabe se comunicar e já faz a reforma sem consultar ninguém”, disse Faustão.

“Aí, quando você percebe, um país como esse, que tem uma saúde de quinta [categoria], não tem segurança, não tem emprego, não tem respeito a profissões básicas. O país que não respeita professor, pessoal da polícia e pessoal da área de saúde e um país que não oferece o mínimo aos seus cidadãos”, completa o apresentador.

A proposta do governo Temer  – Na quinta-feira (22), ao anunciar o plano de reformulação dessa etapa de ensino, o Ministério da Educação distribuiu texto do que seria a medida provisória encaminhada ao Congresso.Segundo esse documento, tanto artes como educação física somente seriam obrigatórias a partir de agora nos ensinos infantil e fundamental, definição seguida de uma série de críticas.
Na sexta-feira (23), porém, ao publicar a versão oficial da MP no “Diário Oficial” da União, o governo manteve o fim da obrigatoriedade de artes, educação física, sociologia e fisiologia, mas apontou que essa regra somente passará a valer a partir do segundo ano letivo posterior à aprovação da BNCC (Base Nacional Comum Curricular).




>> Após pressão de professores e entidades, o governo Michel Temer (PMDB) recuou, ao menos por ora, da decisão de acabar com a obrigatoriedade de aulas de artes e educação física no ensino médio.

O Ministério da Educação diz que nunca houve a intenção de eliminar as disciplinas, e que a versão divulgada na quinta ainda não havia passado por revisões. Em nenhum momento, porém, o ministério comandado por Mendonça Filho (DEM-PE) anunciou esse ajuste de um texto para o outro. o Ministério da Educação não quis se pronunciar sobre o desabafo de Faustão.

.
Assista ao vídeo