Unicamp Campinas começa a realizar teste rápido para zika vírus

teste-zika-virus
Teste poderá diagnosticar doença em até cinco horas

A partir da próxima segunda-feira (15-fev) , a Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) passará a realizar testes rápidos para o diagnóstico de zika vírus, doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, o mesmo vetor de dengue e chikungunya. As amostras para o exame serão coletadas a partir da saliva, urina ou sangue do paciente e podem detectar, além do zika vírus, dengue e chikungunya, antes era feito apenas pelo sangue e demorava até 15 dias.

Segundo Clarice Arns, professora do Instituto de Biologia da Unicamp, o resultado do exame ficará pronto em até seis horas, porém, o teste só detecta o vírus ativo, ou seja, quando ele está no organismo do paciente.

Diferentemente da sorologia comum, o teste da Unicamp é molecular e possui tecnologia avançada. A proposta da Unicamp é reduzir a sobrecarga do Instituo Adolfo Lutz, em São Paulo, unidade estadual de saúde que recebe suspeitas de zika vírus da região de Campinas.

O Ministério da Saúde promete também para este mês a distribuição de kits de testes rápidos de zika para laboratórios de todo o país. Esse foi desenvolvido pelo Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos), da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que é ligada ao governo federal. O teste permite realizar a identificação simultânea dos vírus de dengue, chikungunya e zika em uma mesma amostra de sangue.