Ataques terroristas em aeroporto e metrô deixam vários mortos e feridos em Bruxelas na Bélgica; ex-atleta do Brasil fica ferido

atentado-terrorista-bruxelasUm novo atentado terrorista no aeroporto e metrô em Bruxelas, na Bélgica, deixaram pelo menos 34 pessoas mortas e 170 feridas. No aeroporto as explosões ocorreram por volta das 8h15 (4h15 de Brasília) e foram causadas por um homem-bomba e ocorreram em um dos terminais de embarque do aeroporto Zaventem, perto dos balcões de check-in da companhia americana American Airlines. No metrô de Malbeek a explosão ocorreu próximo aos edifícios que abrigam órgãos da União Europeia (UE).

Todos os voos foram suspensos e os aviões que deveriam pousar no aeroporto de Zaventem foram direcionados para outros locais. Autoridades belga confirmaram que os terroristas estão mortos. Além de Bruxelas, outras capitais europeias estão sob alerta, como Paris, Londres e Berlim. Após o incidente, o metrô outros meios de transporte público da cidade ficaram paralisados.

O ministro do Interior, Jan Jambon, elevou o alerta de ameaça terrorista no país ao nível máximo. As explosões desta terça-feira acontecem após a detenção na sexta-feira em Bruxelas de Saleh Abdeslam, principal suspeito dos ataques terroristas de Paris em novembro de 2015.

O centro de crise do governo belga solicitou aos moradores de Bruxelas que permaneçam em casa. Ao mesmo tempo, as autoridades de vários países europeus reforçaram a segurança em seus aeroportos e fronteiras. Grã-Bretanha, França, Alemanha, Holanda e Dinamarca anunciaram a intensificação dos controles.

Brasileiro ferido

O ex-pivô Sebastien Bellin ferido em atentado de Bruxelas Foto: Ketevan Kardava / AP
O ex-pivô Sebastien Bellin ferido em atentado de Bruxelas Foto: Ketevan Kardava / AP

O ex-jogador de basquete brasileiro Sebastien Bellin foi uma das pessoas feridas no atentado ocorrido no aeroporto Zaventem, em Bruxelas, na Bélgica, na manhã desta terça-feira. Um parente do ex-pivô declarou ao site belga “Sudinfo” que ele está em cuidados intensivos, mas que ainda não tem um diagnóstico preciso sobre o estado de saúde.