UFC: Wanderlei Silva é processado

O ex-campeão do Pride e hoje atleta de MMA aposentado Wanderlei Silvafoi processado pelo UFC por fazer duras críticas à organização e na semana passada afirmou que poderia provar que no UFC existem compras de luta.

Antes mesmo de o Ultimate entrar na justiça contra Wandelei Silva, um dos árbitros mais respeitados do esporte, “Big” John McCarthy, disse que Wanderlei estava fazendo tudo isso pois queria ser demitido, e que para afirmar tais coisas (as lutas compradas) teria que ter provas.

Wanderlei ainda não pronunciou sobre o processo.

O Ultimate entrou com um processo contra o ex-campeão do Pride, segundo o site Bloody Elbow, na terça-feira (28) em Nevada nos EUA e terá de responder sobre todas as acusações e mostrar provas do que falou, para não ser incriminado por calúnia.

O caso
Wanderlei fez a acusação da existência de lutas armadas no UFC em um post em que defendeu o cutman Jacob Stitch Duran, demitido por criticar o acordo da organização com a Reebok, que limou seus patrocinadores policiais de sua vestimenta nas noites de luta. O brasileiro cobrou também a empresa por não demití-lo, já que seu contrato segue em vigor, ‘amarrando seu futuro’.