Atleta da Servia vence Roger Federer e ganha Campeonato Mundial de Tênis

Atleta da Servia vence Roger Federer e ganha Campeonato Mundial de Tênis
Tenista conseguiu arrecadar durante a temporada de 2015 mais de US$ 21 mlilhões

Desde o dia 7 de julho de 2014, o tenista Novak Djokovic segue fazendo história no Circuito Mundial de Tênis. O sérvio recuperou o posto de número 1 do mundo e de lá para cá parece cada vez mais imbatível.

Ao vencer Roger Federer no domingo (22-nov), o atleta levantou seu quinto troféu do Torneio dos Campeões da ATP e coroou a melhor temporada de sua carreira, com o 11º título da temporada, superando os 10 conquistados em 2011, além de chegar a 82 vitórias em 88 jogos disputados (93% de aproveitamento).

Dos 16 torneios disputados, Djokovic chegou a 15 decisões. Apenas no primeiro torneio que disputou, ainda em janeiro, em Doha, ele parou nas quartas de final, quando foi derrotado por Ivo Karlovic. Depois disso, apenas finais de campeonatos consecutivas. Foram quatro vices, em Dubai e no Masters 1000 de Cincinnati, quando perdeu para Federer, no Masters 1000 de Montreal, ao ser derrotado por Murray, e em Roland Garros, seu revés mais doloroso, para Stan Wawrinka, que impediu o sérvio de vencer os quatro principais torneios do ano.

Além das conquistas em formas de títulos, a temporada ainda serviu para Djokovic equilibrar o retrospecto contra os outros dois principais tenistas ainda em atividade. Com cinco vitórias e três derrotas para Federer em 2015, o sérvio chegou a 21 triunfos em 42 confrontos contra seu maior rival. Diante de Nadal, foram três encontros e três vitórias na temporada, para empatar em 23 partidas ganhas para cada lado no circuito profissional.

Aos 28 anos, Novak Djokovic encerra a temporada com 59 títulos em toda a sua carreira, entrando na lista dos 10 mais vitoriosos da era aberta, à frente de Ilie Nastase, que detém 56 títulos. O próximo a ser alcançado é Andre Agassi, com 60 conquistas. Dos jogadores em atividade, Rafael Nadal (66) e Roger Federer (87) ainda estão à sua frente.

O Sérvio bateu também o recorde de premiação em uma temporada ao arrecadar US$ 21.646.145,00 (cerca de R$ 80 milhões) em 2015.