Após suspensão de um ano Anderson Silva voltou a lutar agradeceu ao público brasileiro

anderson_silva-bisping-1
Brasileiro contesta resultado da luta após quase nocautear inglês com uma joelhada

O lutador brasileiro Anderson Silva perdeu a luta contra o inglês Michael Bisping no sábado (27), no UFC Londres. A decisão foi unânime entre os árbitros do combate, que teve cinco rounds – no terceiro, houve uma confusão e o brasileiro chegou a pensar que havia vencido a luta.

anderson_silva-bisping-2
Anderson comemorava nocaue quando foi avisado que não venceu a luta

Nos dois primeiros rounds, Anderson provocou o adversário e fez inúmeras brincadeiras, nos três rounds seguintes o lutador ficou mais focado. O brasileiro chegou a comemorar a vitória no terceiro round, quando atingiu com uma joelhada e nocauteou o oponente quando o inglês falava com o juiz. Ele celebrou e subiu nas grades do ring, mas foi avisado de que o golpe não havia sido validado, já que o juiz interrompeu a luta por Bisping não estar usando protetor bucal.

Após a luta, Anderson Silva agradeceu ao público brasileiro e reclamou do juiz. “Quero agradecer a todos que vieram aqui assistir à luta. Obrigado a todos do meu time. Brasil, não tem como vencer, eles tiram, vocês viram. É isso, missão cumprida, às vezes, não. É que nem no Brasil, corrupção total”, disse Silva.

Anderson Silva, 40 anos, ex-campeão dos médios, foi suspenso em agosto do ano passado por um ano pela Comissão Atlética de Nevada (EUA) que julgou o caso de doping do lutador. O brasileiro alegou ter usado um estimulante sexual contaminado, que teria as substâncias proibidas detectadas nos exames antes e depois da luta contra Nick Díaz, em 31 de janeiro de 2015, data da contagem inicial da punição e de sua última luta no UFC – a qual venceu por decisão unânime do júri.