Microsoft apresenta projeto para apoiar esporte olímpico brasileiro

Microsoft apresenta projeto para apoiar esporte olímpico brasileiroA Microsoft, em parceria com o Comitê Olímpico do Brasil (COB) e o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), anunciou na terça-feira (29-mar) o Coletivo do Esporte, iniciativa que visa facilitar a captação de recursos financeiros para projetos esportivos no Brasil. A plataforma, que estará oficialmente disponível em 7 de abril (120 dias antes da abertura oficial dos Jogos Olímpicos), foi apresentada na sede da empresa, em São Paulo.

A plataforma é inédita, segundo a Microsoft, por contemplar também o financiamento integrado (cross-funding), ou seja, tanto pessoas quanto empresas podem apoiar o esporte nacional com doações e recebem benefícios de leis de incentivo. O portal estará quando faltarão 120 dias para o início da Rio 2016.

O Coletivo do Esporte conta com seis projetos cadastrados e a expectativa é a de que novas propostas de apoio a atletas das mais variadas modalidades olímpicas sejam incorporadas ao longo dos próximos dias. Cada um deles tem a sua história e terá suas metas, objetivos e resultados claramente comunicados, assim como seu impacto na vida de milhares de jovens e futuros atletas.

Trata-se de uma forma mais profunda de engajamento entre os fãs e as suas paixões. Esse é o efeito multiplicador que a Microsoft acredita que pode levar os brasileiros a estimularem seus talentos no esporte neste e nos próximos anos.

O Coletivo do Esporte está baseado em três pilares: a reunião de vários projetos de atletas, ex-atletas e treinadores em uma única plataforma pública, a visibilidade deles e o estímulo ao apoio e o acompanhamento da evolução de cada um de forma simples e transparente.

 

Projetos

A Microsof, deixou claro que a palavra-chave para os projetos atuais e futuros é: empoderamento. Como uma renovação de marca, a ideia da MS é empoderar as pessoas com soluções simples e seguras. Que tanto companhia quanto usuário final se relacionem de maneira transparente.

Com curadoria do COB, vários projetos capitaneados por atletas vão ser apresentados para financiamento no Coletivo do Esporte. Abaixo, você vai conhecer alguns deles:
Mar de Oportunidades – Torben Grael: para manter o trabalho com jovens carentes de Niterói (RJ), o Instituto Rumo Náutico/Projeto Grael precisa de ajuda para comprar dois novos barcos;

Basquete e Cidadania – Janeth Arcain: para instalação de um novo polo do Instituto Janeth Arcain em Bayeux (PB) que levará esporte e cidadania a 80 jovens. A iniciativa já revelou talentos como a Damiris Dantas, atleta do Minisota Lynx (WNBA) que disputará os Jogos Olímpicos Rio 2016 pela Seleção Brasileira de Basquete Feminino, time pelo qual é bicampeã sul-americana

Correndo pelo Mundo – Vanderlei Cordeiro: visa expandir o trabalho de transformação social feito pelo Instituto Vanderlei Cordeiro em Campinas (SP) por meio do atletismo. Jonathan Silva, Campeão Troféu Brasil 2014 que disputará a Rio 2016, é uma das revelações do Instituto.

União de Esporte, Valores e Muita Alegria – Bernardinho: deseja viabilizar o festival de final de ano do Instituto Compartilhar, de Bernardinho, que integrará 500 alunos de 15 escolas públicas em uma oficina de jogos e valores.

Atletas Inteligentes – Jackie Silva: quer levar o projeto transformador da medalhista olímpica Jackie Silva para uma escola pública de uma comunidade carente de Duque de Caxias (RJ).

Novo Futuro Campeão – Robson Caetano: deseja viabilizar a reabertura do extinto e bem-sucedido programa Futuro Campeão do Instituto Robson Caetano, que teve as atividades encerradas em 2015 por falta de financiamento.