Final da Copa América 2016: Argentina e Chile decidem novamente o título nos pênaltis – assista aos gols

final-copa-america-2016
Sempre muito marcado, Messi não conseguia finalizar a maioria de suas jogadas

O Chile venceu a Argentina na noite de domingo (26-jun) em New Jersey nos Estados Unidos e sagrou-se bicampeã da Copa América 2016. A seleção chilena venceu a Argentina na cobrança de pênaltis por 4 a 2 após empate em 0 a 0 no tempo normal e na prorrogação.

A disputa de domingo marca a terceira derrota seguida da Seleção Argentina em três finais (Copa Mundo 2014 e Copa América 2015 e 2016).

Na decisão dos pênaltis, Arturo Vidal abriu a série de cobrança e assim como Messi não conseguiu converter a cobrança.

 




 

O jogo que começou agitado, como era de se esperar em uma final de campeonato teve disputa acirrada de bola a bola, entrando com muita força em vários momentos. A Argentina que dominou a maior parte do primeiro tempo, não conseguiu concluir suas jogadas, o Chile por sua vez marcava bem, armava seus contra ataques mas com certa dificuldade para as finalizações.

E foram os argentinos que tiveram a melhor chance da partida, com Higuaín, aos 20min do primeiro tempo: ele aproveitou a falha no recuo de Medel e partiu livre, sozinho, contra Bravo. Mas o chute por sobre o goleiro saiu pela direita, enquanto Medel tentou a recuperação e se chocou com a trave.

O jogo prometia bastante, mas aí apareceu na partida o árbitro brasileiro Heber Roberto Lopes, o contestado árbitro expulsou Marcelo Díaz aos 27min, por segundo amarelo, após falta do zagueiro em Messi. Os chilenos reclamaram bastante, alegando que a falta não merecia cartão. Até que Heber decidiu compensar o vermelho chileno expulsando o argentino Rojo. O lateral argentino foi expulso após dividida com Vidal, aos 40min.

Chile-Campeao-Copa-América-2016
Jogadores chilenos comemoram o bicampeonato na Copa América

Se o primeiro tempo foi combatido e quente até o fim, a etapa final foi de puro marasmo, os dois times mostraram muito cansaço e criaram poucas oportunidades. As melhores chances vieram no final, já nos acréscimos: em boa jogada de Beausejour, Sánchez não conseguiu finalizar quase na pequena área, após o corte da defesa.

 




Assim como em 2015 a decisão foi para a prorrogação. As duas seleções se soltaram mais no primeiro tempo, o jogador chileno Vargas teve a bola do jogo na sua cabeça aos 8min: Banega errou no meio, o Chile contra-atacou com Puch e o ex-atacante do Grêmio subiu sozinho, no meio da área, mas cabeceou sem força para a defesa de Romero.

A resposta argentina veio no minuto seguinte e exigiu uma ótima defesa do goleiro Claudio Bravo. Messi cobrou falta na área, Kun Agüero desviou de cabeça, buscando o ângulo, e o goleiro chileno se esforçou para tocar com a bola com a ponta dos dedos e mandar para escanteio. A exaustão tomou conta das duas seleções ao longo da prorrogação e o jogo foi novamente, para os pênaltis. E, aí, deu Chile novamente.

messi-perde-penalti
Messi fica desolado com o pênalti perdido

Declaração de Messi
Não foi ainda dessa vez que Lionel Messi conseguiu levar a seleção Argentina para a vitória, o craque não conseguiu encerrar o jejum da Argentina de 23 anos sem um título. Pior, o próprio jogador, que fez um torneio espetacular e foi o melhor argentino da decisão da Copa América Centenário, falhou sua cobrança na decisão por pênaltis. Este foi o quarto vice-campeonato em quatro decisões e o sentimento de culpa derrubou o craque. De cabeça quente, na zona mista do estádio, Messi chocou a Argentina em uma entrevista anunciando sua renúncia: “Já deu, a seleção argentina acabou para mim“.

É um momento duro para mim e para toda a equipe. São quatro finais perdidas, três seguidas. Não consigo me conformar com o fato de chegar à final e não ganhar. Perdi mais uma vez nos pênaltis, numa partida muito parelha, mas já foi. Acho que minha decisão está tomada“, afirmou o camisa 10 na zona mista do estádio MetLife Stadium en East Rutherford, em New Jersey.

Messi participou de três finais da Copa América, em 2007, 2015 e 2016, e da final da Copa do Mundo de 2014, no Brasil, e foi derrotado em todas. A Argentina não conseguiu marcar gols em nenhuma das quatro partidas.

Melhores momentos e pênaltis
Messi anuncia sua saída da Seleção