São Paulo vai receber mais jogos da Copa América de 2019 no Morumbi e na Arena Corinthians

Após a confirmar a Arena Corinthians na Copa América de 2019 (entre 14 de jun a 7 de jul), a organização do evento afirmou que o estádio do Morumbi deve receber mais jogos que o previsto. O motivo seria a grande capacidade do estádio e também a logística de algumas seleções durante as disputas da fase de grupos. Outra confirmação foram os locais onde o Brasil joga na primeira fase. São Paulo e Salvador terão a chance de assistir as primeiras partidas de Neymar no torneio.



Faltando cerca de dois meses para o início da Copa América, a Conmebol anunciou algumas alterações na logística da competição. O estádio do Morumbi foi confirmado como local da abertura, porém deve receber mais dois jogos durante o torneio. Apesar de ainda não ter uma confirmação oficial, que só deve vir em janeiro, o provável é que os jogos sejam da primeira fase. A ideia é facilitar as viagens das seleções durante o torneio.

Outro aspecto, que parece mais importante, é a capacidade do Morumbi. Com mais de 70 mil lugares, o estádio seria perfeito para receber grandes públicos em jogos da Copa América. Durante o torneio de 2016, nos Estados Unidos, a média de torcedores por jogo da competição foi de quase 47 mil pessoas, segundo o site Futmkt. Um número bem superior da competição de 2015, no Chile, quando a média ficou na casa dos 25 mil torcedores em cada jogo.

A ideia é que o Brasil consiga seguir o exemplo da competição nos Estados Unidos e consiga um bom público. Na Copa do Mundo de 2014, a média de público chegou aos 53 mil torcedores por jogo. Um número positivo e que serviu não só como recorde, mas também como exemplo. Por isso, o estádio do Morumbi seria perfeito para aumentar essa média, em caso de lotação do estádio.



Cinco cidades vão receber a competição
Além de São Paulo, que vai contar com dois estádios e mais de três jogos, a Copa América vai passar também por mais quatro cidades. O Rio de Janeiro, com o Maracanã, vai receber a grande final do torneio, principalmente pela capacidade de quase 80 mil torcedores do estádio. Outro gigante fica em Belo Horizonte, o Mineirão, com quase 58 mil lugares, será também sede.

A Arena Grêmio, de Porto Alegre, e a Arena Fonte Nova, de Salvador, onde o Brasil vai jogar na primeira fase, completam a lista das sedes brasileiras. O estádio gaúcho tem espaço para mais de 55 mil pessoas, enquanto o baiano cabem quase 52 mil. Ou seja, mais que suficiente para jogos da Copa América. Já o norte e o centro-oeste acabaram ficando fora da competição, justamente pela falta de estrutura.

São Paulo também teve uma mudança de última hora, confirmada em novembro. A Arena Corinthians entrou no lugar do Allianz Parque. Por problemas na agenda, o estádio do Palmeiras ficou impedido de ser sede do torneio. Já que recebeu jogos da Copa do Mundo de 2014, a Arena Corinthians foi rapidamente selecionada.

Brasil e Argentina na corrida pelo título
Em entrevista coletiva, o auxiliar da Seleção, Sylvinho, afirmou que o Brasil tem jogado bem e, por isso, é sim favorito para a disputa da Copa América. Além da comissão técnica, alguns números mostram que o torcedor tem motivos para acreditar. Após a Copa do Mundo de 2018, a Seleção Brasileira realizou seis jogos e conseguiu vencer todos, ou seja, está com 100% de aproveitamento. Além disso, ainda não levou nenhum gol sequer.

Segundo dados de alguns portais de apostas, Brasil e Argentina devem ser os finalistas da competição. Enquanto a Seleção tem 38,2% de chance de título, los hermanos estão com 28,6%.

O Chile é a aposta para surpreender no torneio, à frente até do Uruguai. Atual bicampeão do torneio, a equipe tem sido dominante na competição e sonha com um terceiro título consecutivo. Porém, com o time ainda se reformulando, é possível que encontre dificuldades até para chegar na fase final da competição. Já o Uruguai vai confiar, mais uma vez, na dupla Suárez e Cavani, talvez um dos melhores ataques do futebol sul-americano na atualidade.