São Paulo faz partida histórica contra o River Plate da Argentina na Libertadores; Morumbi teve público recorde; veja os gols

sao-paulo-futebol-vitoria-morumbi
São Paulo faz partida histórica contra o River Plate da Argentina na Libertadores no Morumbi – Na foto: Calleri à frente e Ganso no fundo

O time do São Paulo fez uma partida histórica contra o time argentino River Plate pela Taça Libertadores 2016 nesta quarta-feira(13/04) no Morumbi em São Paulo. E um argentino foi decisivo na vitória do tricolor: Jonathan Calleri, que deu show e fez os dois gols que levaram à vitória por 2 a 1 ( Iván Alonso descontou para o time argentino). Agora o São Paulo do técnico argentino Edgardo Bauza precisa apenas de um empate contra o The Strongest no dia 21/04 para avançar para as oitavas de final da Libertadores.

torcida-lota-morumbi-sao-pauloTorcida comparece e registra recorde
Criticada pela ausência durante boa parte da temporada, a torcida marcou presença no momento decisivo do São Paulo na Libertadores. 51.342 torcedores estiveram presentes no Morumbi para acompanhar a vitória, recorde no futebol brasileiro em 2016. Durante todo a partida a torcida são-paulina incentivou o time fazendo festa no estádio.

Com o resultado, o São Paulo permanece na segunda posição do grupo 1, com oito pontos, mesma pontuação do líder River Plate. O The Strongest, adversário na próxima rodada, aparece em terceiro com 7. O lanterna Trujillanos, com 4, já não tem mais chances de classificação.

Calleri o nome do jogo, Ganso se destaca

Jonathan Calleri acendeu a torcida. Fez um gol aos 28 minutos do primeiro tempo e outro aos 14 minutos da segunda etapa. Ex-jogador do Boca Juniors, o atacante chamou atenção também por sua rivalidade com o River. No primeiro gol, mandou a torcida adversária calar a boca. No segundo tempo, se envolveu em confusão, recebeu cartão amarelo e fez até com que Ganso pedisse para que Edgardo Bauza substituísse o argentino, o que aconteceu aos 26 minutos.

Paulo Henrique Ganso foi destaque durante toda a partida com boas atuações e “ditando o ritmo de jogo”. Saiu de campo satisfeito após a vitória do São Paulo contra o River Plate mas ressaltou que o São Paulo passou um “sufoco desnecessário no final da partida desta quarta”. Ganso ainda ressaltou que a lua de mel com o torcedor são-paulino, que apoiou muito a equipe nesta quarta, vai até domingo, quando a equipe precisa vencer o Audax para passar de fase no Campeonato Paulista. “Lua de mel é até domingo e temos que vencer para chegar na semi do Paulistão”, completou.

O clima estava tão bom nas arquibancadas, que até Michel Bastos que vinha sendo marcado pela torcida foi aplaudido e teve seu nome cantado quando foi substituído. O goleiro Denis foi bem mas novamente cometeu erro que poderia ter complicado a vida do São Paulo no Morumbi. No fim do primeiro tempo, saiu mal do gol após bola levantada para a área em cobrança de falta e permitiu o gol de Alonso. No último lance da partida, por pouco, Denis não falhou mais uma vez. Após cruzamento vindo da esquerda, o goleiro não alcançou a bola e Mena mandou para escanteio.

Confusão e expulsão
Pouco tempo depois do segundo gol são-paulino, uma confusão teve início. Vangioni chutou a bola em cima de Bruno, que estava no chão, e começou a se estranhar com Hudson. Na sequência, o próprio Vangioni deu um tapa na cara de Calleri. Por causa do lance, Vangioni foi expulso e Calleri recebeu o cartão amarelo. João Schmidt fez um bom jogo, o volante foi o principal nome da saída de bola são-paulina. A boa partida, no entanto, acabou manchada no final do segundo tempo. Depois de receber um cartão amarelo por reclamação, o volante viu o segundo após entrada dura em Bertolo e foi expulso.
A última rodada da chave acontece na próxima quinta-feira (21), às 21h45. Já classificado, o River Plate recebe o Trujillanos, no Monumental de Núñez, enquanto o São Paulo vai a La Paz, na Bolívia, enfrentar o The Strongest.