CBF demite Dunga da Seleção Brasileira e novo nome deve ser anunciado

demissao-de-dunga-gilmar-selecao-brasileira
Cargo de Dunga não resistiu a mais uma eliminação da Seleção Brasileira

A CBF anunciou na tarde desta terça-feira (14-jun) a demissão do técnico Dunga e sua equipe técnica após a eliminação da Copa América Centenário. Espera-se para ainda hoje o a confirmação de Tite como o novo treinador. O coordenador de Seleções, Gilmar Rinaldi, muito questionado desde sua nomeação também foi demitido. Dunga treinou a seleção brasileira de 2006 a 2010 e de 2014 a 2016 e a seleção olímpica em 2008.

Os dirigentes da CBF têm pressa para acertar com o técnico do Corinthians diante da proximidade com os Jogos Olímpicos. Tite seguiu para o Rio de Janeiro em um jato particular e se encontrará com a cúpula da seleção na sede da entidade.

Com conversas já iniciadas entre representantes dos dois lados e uma negociação avaliada como positiva, o anúncio ocorreria na sequência. Antes mesmo da reunião com Dunga e Gilmar Rinaldi, na tarde desta terça-feira, na sede da CBF, o empresário de Tite, Gilmar Veloz, já mantinha diálogos com cartolas da federação. O “sim” definitivo” de Tite depende das condições de trabalho que lhe serão apresentadas além do salário proposto de R$ 1 milhão mensal.

Tite se reuniu ontem com membros da CBF. Embora o acordo ainda não tenha sido selado, Ademir Bacchi, irmão do técnico do Corinthians, afirmou que ele será mesmo o novo comandante do Brasil.

tite-chegando-na-CBF-no-Rio
Tite chega a sede da CBF no Rio após demissão de Dunga e sua equipe da Seleção



Retrospecto – Dunga voltou ao comando da seleção, no final de julho de 2014, duas semanas depois da eliminação do Brasil, na semifinal da Copa do Mundo, contra a Alemanha , no Mineirão pelo placar de 7 a 1.

Desde então, foram 26 partidas à frente da equipe (18 vitórias, 5 empates e 3 derrotas). Se em jogos amistosos Dunga se manteve invicto, com 13 vitórias, nas partidas oficiais a performance foi aquém do esperado: em 13 jogos, divididos entre Eliminatórias, Copa América de 2015 e a Copa América Centenário (edição atual), a seleção brasileira teve apenas 5 vitórias, 5 empates e 3 derrotas.

Na Copa América do ano passado, o primeiro grande compromisso de sua segunda passagem, Dunga caiu com a seleção nas quartas de final, eliminado pelo Paraguai, nos pênaltis. Nas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia, o Brasil também não foi bem, com duas vitórias, uma derrota e três empates, amargando o sexto lugar da competição, que será retomada em setembro.

Na Copa América Centenário, disputada nos Estados Unidos, a seleção empatou em 0 a 0 contra o Equador, venceu o Haiti por 7 a 1, mas foi derrotada pelo Peru, sendo eliminada na primeira fase, o que não ocorria desde 1987.