Seleção Brasileira enfrenta Bolívia pelas eliminatórias da Copa do Mundo

treino-selecao-brasileira-em-natalPassando por um bom momento, a Seleção Brasileira sob o comando do técnico Tite assumiu a confiança do torcedor e voltou a apresentar um futebol mais entrosado e arrojado de alto nível. Em partida válida pelas eliminatórias para a Copa do Mundo da Rússia, em 2018, o Brasil joga contra a Bolívia nesta quinta-feira (06-out) às 21:45 na Arena das Dunas em Natal R que tem capacidade para 31 mil torcedores.




A inclusão de Natal no roteiro era um planejamento antigo da CBF por dois motivos. Antes do começo das Eliminatórias, a entidade buscava o Nordeste por confiar que na região a equipe teria mais apoio da torcida, diferentemente do sudeste (São Paulo). Além disso, trata-se de um projeto de dar mais ocupação às arenas da Copa de 2014.

Depois de vencer Equador (3 a 0), fora de casa, e a Colômbia (2 a 1), a seleção brasileira terminou a última rodada com 15 pontos ganhos mesmo número que a Argentina, mas os argentinos, perdem no saldo de gols.

Escalação do time

Para o jogo de quinta, Tite fez pequenas mudanças em relação aos convocados para os primeiros jogos. Uma delas, contudo, acabou não se confirmando. Pela primeira vez o treinador chamou o atacante Douglas Costa, do Bayern de Munique. O atleta, machucado, estava indisponível na rodada dupla de estreia do técnico na seleção. Porém, depois de chamado, sofreu nova contusão e teve de ser cortado. Assim, Taison, que estava na primeira lista e havia sido esquecido da segunda, foi chamado para a vaga.

Dois outros problemas médicos forçaram o treinador a promover mudanças em seu planejamento inicial. O lateral-esquerdo Marcelo e o volante Casemiro, ambos do Real Madrid, se machucaram pouco depois da divulgação da relação e tiveram de ser cortados. Para as vagas foram chamados, respectivamente, Wendell e Rafael Carioca, outro que esteve no grupo inicial e havia sido deixado de lado na segunda relação.

 

.

Próxima partida:
Em 11 de outubro, o Brasil joga contra a Venezuela, lanterna na competição no estádio Monumental, . Para a Venezuela é a chance para que a seleção se consolide no bloco dos prováveis classificados, uma vez que o Uruguai, com 16 pontos, tem confrontos, ao menos em teoria, bem mais difíceis.

O Brasil deve entrar em campo com a seguinte formação:
Alisson, Daniel Alves, Marquinhos, Miranda e Filipe Luis; Fernandinho; Philippe Coutinho, Giuliano, Renato Augusto e Neymar; Jesus.
Técnico: Tite