Acidente com avião entre GO e MG mata pilotos e 2 importantes dirigentes do Bradesco

Um jato de pequeno porte caiu na cidade de Guarda Mor em Minas Gerais, na divisa com Goiás na noite de terça-feira (10 -nov). Em nota, a Força Aérea Brasileira (FAB) disse que 4 pessoas viajavam na aeronave.

Dois importantes dirigentes do Bradesco morreram no acidente, o presidente do Bradesco Vida e Previdência, Lúcio Flávio de Oliveira, e o presidente da Bradesco Seguros, Marco Antônio Rossi. O piloto e o copiloto também morreram, mas seus nomes não foram confirmados.

acidente-aviao-bradesco-lucio-flavio presidenteBradesco Vida e Previdência 
Lúcio Flávio de Oliveira
Acidente de avião matou o presidente da Bradesco Seguros, Marco Antônio Rossi presidenteBradesco Seguros
Marco Antônio Rossi
O avião que partiu de Brasília com destino a São Paulo caiu e matou 4 pessoas
O avião que partiu de Brasília com destino a São Paulo caiu e matou 4 pessoas

O avião decolou de Brasília às 18h39m com destino a São Paulo e às 19h04m desapareceu dos radares. A aeronave era um Cessna e tinha capacidade para levar até 8 pessoas à bordo.

A cidade de Guarda-Mor faz limite com Catalão, município de Goiás.O Corpo de Bombeiros de Catalão afirmou que a aeronave caiu em uma propriedade rural, e que a ocorrência está sendo atendida pelo Corpo de Bombeiros mineiro.O local é de difícil acesso, após o resgate quatros corpos irão para um Instituto Médico-Legal (IML) e serão identificados por DNA.

Após queda e explosão do avião, uma cratera de 5 metros de diâmetro foi aberta no campo. Moradores relataram ter ouvido uma espécie de ‘trovão’ e muitas chamas.

O registro da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) aponta que a aeronave pertence ao banco Bradesco e tinha a situação regular, com as licenças em dia.

Nota da FAB:
A Força Aérea Brasileira informa que a aeronave modelo Citation VII, de matrícula PT-WQH decolou às 18h39 do aeroporto de Brasília com destino a São Paulo e desapareceu dos radares do controle de tráfego às 19h04.

A aeronave caiu em uma região próxima do município de Catalão, estado de Goiás, com quatro ocupantes a bordo. Não há informações de sobreviventes.