Simulador de direção veicular se torna obrigatório em todo o Estado de São Paulo

Simulador de direção veicular se torna obrigatório em todo o Estado de São Paulo
futuro motorista, vivenciará pelo simulador condições de chuva, neblina e animais na via e a convivência com pedestres, motociclistas, ciclistas

A partir de 2016, interessados em obter a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) na categoria B (carro) terão que realizar cinco horas/aulas em um simulador de direção veicular, uma delas reproduzindo a condução em período noturno e outra sob efeitos de embriagues. A obrigatoriedade está em vigor em todo o Estado de São Paulo.

Os candidatos poderão realizar, opcionalmente, até 8 horas/aula no equipamento, 4 simulando o ambiente diurno e 4 o noturno, de um total de 25 horas/aula de aprendizagem prática. Já para condutores habilitados na categoria A (moto) e que queiram adicionar a categoria B poderão fazer até 7 das 20 horas/aula no simulador, sendo 3 no ambiente noturno.

As aulas no simulador deverão ser realizadas após a conclusão do curso teórico, de 45 horas/aula, e antes da realização do exame teórico. A obrigatoriedade do simulador na aprendizagem dos futuros motoristas é federal e foi estabelecida pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran) por meio da resolução 543. No Estado de São Paulo, o simulador de direção veicular já é utilizado de forma opcional pelo candidato desde 2014. Atualmente, existem mais de 1,2 mil simuladores cadastrados.

Cerca de 311,5 mil aulas já foram registradas no equipamento, que reproduz situações que o futuro motorista, possivelmente, vivenciará nas ruas, como chuva, neblina e animais na via, por exemplo, e a convivência com pedestres, motociclistas, ciclistas e demais usuários.

 
A partir de 2016, todas as autoescolas serão obrigadas a ter o equipamento que criar estas condições em realidade virtual.