Justiça determina novamente bloqueio do WhatsApp em todo o país

 

A Justiça do estado do Sergipe expediu um novo mandato para que as operadoras de telecomunicações TIM, Vivo, Claro, Nextel e Oi bloquearem os serviços do aplicativo WhatsApp por 72 horas a partir das 14hs desta segunda-feira (02-mai). É a terceira vez que a Justiça manda bloquear o aplicativo, possivelmente em decorrência de descumprimento de decisões judiciais anteriores em que pedia a abertura de dados de usuários para investigações da Polícia Federal a respeito de conversas no WhatsApp em processo de tráfico de drogas. A empresa se nega a abrir qualquer informação.

Neste novo mandato, a ordem foi dada pelo juiz Marcel Maia Montalvão, que no inicio de março determinou a prisão do responsável pelo Facebook para a América Latina, Diego Dzodan. O Facebook é controlador do WhatsApp.

O bloqueio se estende aos serviços de texto, voz e compartilhamento de imagens e deve incluir também aquele realizado por meio de acesso WiFi por redes fixas, inclusive aos portais whatsapp.com e whatsapp.net e todos os domínios relacionados. As operadoras notificadas estão tomando as providências técnicas para executar o bloqueio do serviço em todo o país.

Em dezembro de 2015, o WhatsApp havia sido bloqueado no Brasil por 48 horas devido a uma investigação criminal. Na ocasião, as teles receberam a determinação judicial com surpresa, mas a decisão não durou 48 horas.

Em caso de descumprimento, as operadoras estarão sujeitas a multa diária de R$ 500 mil.