Michel Temer assume como presidente em exercício e nomeia 24 ministros -Dilma faz pronunciamento

michel-temer-cerimonia-planalto-brasilia

Michel Temer assumiu nesta quinta(12/05), a Presidência da República. Ele passou a ocupar o cargo de presidente em exercício, após ser notificado da decisão do Senado, que abriu processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Com isso, ela vai ficar afastada por um prazo de até 180 dias enquanto a Casa decide se ela cometeu ou não crime de responsabilidade.

Michel Miguel Elias Temer Lulia é natural de Tietê, interior de São Paulo.Casado com Marcela Temer. Ele se conheceram e se casaram em 2003. Na época,Marcela era uma modelo com 19 anos. Michel Temer tinha 62. Os dois têm um filho de 8 anos.Temer tem ainda três filhas, já adultas, do primeiro casamento, e um filho de 14, de outro relacionamento. De família libanesa, Temer começou a carreira pública nos anos 60. Antes de entrar na política, Michel Temer fez carreira na área do direito.

A cerimônia foi realizada no Salão Leste do Planalto em Brasília, e Michel Temer deu posse aos 24 novos ministros do governo, como Eliseu Padilha (Casa Civil), Henrique Meirelles (Fazenda), Romero Jucá (Planejamento), Geddel Vieira Lima (Secretaria de Governo), José Serra (Relações Exteriores) e Alexandre de Moraes (Justiça e Cidadania),todos eles assinaram o termo de posse e passaram a responder pelas pastas.

Após concluir o ato de posse, Temer fez seu primeiro pronunciamento como presidente em exercício. Ele falou em reequilibrar as contas públicas, recuperar investimentos e manter programas sociais, como o Bolsa Família, ProUni e Minha Casa, Minha Vida.

Pronunciamento de Dilma Rousseff
Enquanto Temer recebia aliados no Jaburu, pela manhã na quinta-feira, a presidente afastada Dilma Rousseff também fez um pronunciamento no Planalto, logo após ter sido intimada pelo senador Vicentinho Alves (PR-TO) sobre a decisão do Congresso Nacional de afastá-la por até 180 dias do cargo.

 

Dilma voltou a dizer que o impeachment é “golpe” e que o afastamento dela é “a maior das brutalidades”. Em seguida, Dilma fez um discurso no pé da rampa do Planalto, a um grupo de integrantes de movimentos sociais que decidiram apoiá-la. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a acompanhou.

Veja abaixo a lista dos novos ministros:

Fazenda – Henrique Meirelles / Planejamento – Romero Jucá (PMDB) /Desenvolvimento, Indústria e Comércio – Marcos Pereira / Relações Exteriores (inclui Comércio Exterior)– José Serra (PSDB) / Casa Civil – Eliseu Padilha (PMDB) / Secretaria de Governo -Geddel Vieira Lima (PMDB) / Secretaria de Segurança Institucional (inclui Abin) / Sérgio Etchegoyen / Educação e Cultura – Mendonça Filho (DEM) / Saúde – Ricardo Barros (PP)/ Justiça e Cidadania – Alexandre de Moraes / Agricultura – Blairo Maggi (PP) / Trabalho – Ronaldo Nogueira (PTB) / Desenvolvimento Social e Agrário – Osmar Terra (PMDB) / Meio ambiente – Sarney Filho (PV) / Cidades – Bruno Araújo (PSDB) / Ciência e Tecnologia e Comunicações – Gilberto Kasssab (PSD) / Transportes – Maurício Quintella (PR) / Advocacia– Geral da União (AGU) – Fabio Medina / Fiscalização, Transparência e Controle (ex-CGU) –Fabiano Augusto Martins Silveira / Defesa – Raul Jungmann (PPS) / Turismo – Henrique Alves (PMDB) / Esporte – Leonardo Picciani (PMDB) /Minas e Energia entre PMDB e PSB / Integração Nacional entre PMDB e PSB