Assista ao vivo – Paralimpíadas Rio 2016: 1º dia tem brasileiro campeão de natação Daniel Dias e ‘Bolt Paralímpico’ no atletismo; veja programação completa

paralimpiadas-rio-2016-comeca-com-atletismo-ebolt-paralimpico
O brasileiro Alan Fonteles lidera prova de 100m no evento-teste de atletismo (Foto: Fernando Maia/MPIX/CPB

A abertura dos Jogos Paralímpicos Rio 2016 aconteceu nesta quarta-feira (07 de setembro) no Maracanã, e as provas já começam em ritmo acelerado nesta quinta-feira (08/09). Astros do Brasil e do mundo já estreiam no atletismo e na natação. Do nadador Daniel Dias ao irlandês Jason Smyth, chamado de Bolt Paralímpico,começa a briga por medalhas.


 

 PRIMEIRA MEDALHA DO BRASIL

A primeira medalha do Brasil na Paralimpíada é de  Odair Santos ,ele conquistou a prata nos 5.000m classe T11, categoria do atletismo para cegos. Veterano de 35 anos, ele foi campeão mundial da prova em 2013 e liderava com folga na edição de 2015, em Doha, quando sofreu hipertermia por causa do calor de 35°C e saiu de cadeira de rodas .

 

 

 

brasileiro-odair-santos-conquista-medalha-de-prata-na-paraolimpiada-rio-2016Odair Santos competiu nesta quinta-feira (08/09) no  Engenhão e conquistou sua 8ª medalha olímpica da carreira. Esta é a segunda Paraolimpíada que o brasileiro disputa como deficiente visual completo, na T11. Ele perdeu totalmente a visão em 2010. Antes disso, disputou Atenas-2004 e Pequim-2008.

A medalha de ouro foi para o atleta do Quênia  Samwel Mushai Kimani , prata para o brasileiro Odair Santos e bronze para o queniano Wilson Bifano.

 

 

primeira-medalha-ouro-brasil-paraolimpiadas-ricardo-costaPRIMEIRO OURO DO BRASIL

Voo para história- Ricardo Costa leva o ouro no salto em distância para cegos nesta quinta-feira (08-set). Irmão de Silvânia Costa, campeã mundial da mesma prova, Ricardo venceu o americano Lex Gillette no último salto e levantou a torcida no Estádio Olímpico.
Cego por conta da Doença de Stargardt, que causa perda da visão de forma degenerativa, o sul-mato-grossense de Três Lagoas se tornou campeão paralímpico do salto em distância T11. Líder na maior parte do tempo, foi ultrapassado pelo americano Lex Gillete no penúltimo salto, mas manteve a frieza para fazer 6.52m na tentativa derradeira e liberar o barulho até então proibido para o torcedor presente no Estádio Olímpico. Ruslan Katyshev, da Ucrânia, ficou com o bronze.

natacao-brasileiro-daniel-dias-paralimpiada-rio-2016
Daniel Dias (Foto: André Durão)

DANIEL DIAS  BUSCA A 16ª MEDALHA E GANHA OURO
Maior nome do esporte paralímpico do Brasil, Daniel Dias estreou na quinta-feira (08-set) em busca de sua primeira medalha na Rio 2016, a 16ª em Paralimpíadas. O nadador disputou a classificatória dos 200m livre S5 , no Estádio Aquático Olímpico e ganhou a medalha de ouro.




ESTREIA DO “BOLT PARALÍMPICO” COM MEDALHA DE OURO
Outra fera internacional que estreou na quinta-feira foi Jason Smyth. O irlandês de 29 anos é conhecido como Bolt Paralímpico por ser o mais veloz entre todas as categorias do atletismo paralímpico. Assim, como o astro jamaicano, ele tentava o tri no Rio nos 100m e nos 200m rasos T13, para pessoas com deficiência visual de menor grau.
bolt-paralimpico-irlandes-jason-smythSmyth competiu na final dos 100m e não deu chances aos seus adversários. O irlandês largou bem, mas foi do meio da prova em diante que se desgarrou de seus adversários, fechando a prova em 10s64. A prata foi para Johannes Nambala, da Namíbia, que marcou 10s78 e o bronze ficou com o australiano Chad Perris, com o tempo de 10s83.

> Assista ao vivo as competições das Paralimpíadas Rio 2016