2018 começa com oferta maior de estágios para a 1ª temporada; veja as profissões em alta

temporada-estagiosComo acontece em todos os anos, entre os meses de janeiro a março, o mercado de trabalho para estagiários tem um considerável aquecimento. Após queda de 10% em 2016 e uma pequena elevação de 3,2% em 2017, este ano de 2018 chega com a expectativa de 35 mil novas vagas, um crescimento de 9,4% em relação a 2017. Quem está no ensino médio e técnico encontrará uma estimativa de 5,8 mil oportunidades abertas, avanço de 3,6%. Já para o nível superior, são 29,2 mil, melhora de 10,6% ante 2017.

Segundo a Nube (Núcleo Brasileiro de Estágios), o momento deve ser aproveitado da melhor forma possível. Portanto, a palavra é dedicação e investimento na empregabilidade.


Nas férias, a grande maioria dos estudantes acaba viajando, e com isso, a concorrência diminui. As faltas nos processos seletivos chegam a até 40% durante esta época. Quem está atento e disponível para participar das entrevistas já ganha pontos com os recrutadores e disputa com menos pessoas aquela oferta de estágio.

Quanto às habilidades técnicas, saber idiomas, ter conhecimentos de informática, cursos extracurriculares e experiência com trabalhos voluntários conta pontos. E falar e escrever corretamente também.

Um levantamento realizado pela Catho (maior site de empregos do país), mostra que as áreas de saúde, vendas, engenharia e TI estão entre as mais promissoras para 2018. A tendência foi apontada a partir da análise da base de dados da empresa e também por meio de pesquisas conduzidas com dezenas de recrutadores sobre as áreas com mais contratações previstas para este ano.

As seis carreiras que se destacaram nos quatro grupos são Big Data, Educação Física, Engenharia com foco no Agronegócios, Farmacêutica, Marketing Dogital e Tecnologia da Informação (TI). Segundo especialistas da área de empregos, 2018 tem tudo para ser melhor do que 2017. No quadro abaixo, veja por que cada uma das seis carreiras está em alta.



Big Data
Diante da superlotação de dados e informações, as empresas precisam cada vez mais de profissionais que façam a análise estratégica de todo esse volume de conteúdo.
Cursos – Matemática, estatística e processamento de linguagem podem abrir oportunidades.

Educação Física
A busca pela boa forma por meio da malhação fez do Brasil o segundo país com mais academias no mundo (32 mil), atrás apenas dos EUA.
Cursos – O educador físico deve ser formado e registrado no Conselho Regional de Educação Física.

Engenharia com foco no Agronegócio
O mercado de produtos orgânicos vem ganhando cada vez mais espaço na economia, sendo mais que uma tendência no Brasil, mas também uma tendência global.
Cursos – Gestão ambiental, zootecnia, agronomia, engenharia de alimentos e cursos que envolvam técnicas dirigidas a como lidar com a cadeia produtiva rural.



Farmacêutica
Com uma população de mais de 200 milhões de habitantes com a expectativa de vida cada vez mais alta, o Brasil continua sendo visto como um mercado estratégico.
Cursos – As que se destacam são de farmacêutico e bioquímico.

Marketing Digital
A migração do off-line para o on-line, com destaque para a ascensão do comércio eletrônico, faz com que as empresas precisem estar na internet para atingir seu público e vender mais
Cursos – Alguma das habilitações de comunicação social.

Tecnologia da Informação (TI)
O mercado incessantemente busca soluções e recursos tecnológicos para o aprimoramento de processos e rotinas corporativas.
Cursos – Aqui, às vezes, uma certificação tem mais valor do que um MBA ou mestrado. É preciso se manter atualizado, a evolução é muito rápida nessa área.