Chuvas dos últimos dias eleva vazão dos rios na região de Campinas

Os rios que fazem parte das bacias do Baixo Atibaia e Camanducaia elevaram sua vazão com as chuvas que atingiram a região nos últimos dias. As duas bacias saíram do chamado estado de restrição, que força a redução na captação de água em até 30%.

Em Campinas, a Sanasa mudou o sinal de alerta de amarelo para verde. O alerta informa a população sobre o consumo de água, que significa consumo sem restrição, mas consciente.

Segundo a Sanasa, as chuvas que recomeçaram na segunda-feira (24-ago) afetaram diretamente nas vazões na região do Baixo Atibaia que fica depois de Caminas.

As chuvas que caíram na cidade tem uma interferência direta na vazão do rio Atibaia, na altura de Paulínia e Sumaré. Quando chove antes da captação, em Sousas, Valinhos e Vinhedo, é melhor para Campinas.

Rio Atibaia

Chuvas dos últimos dias eleva vazão dos rios Atibaia e Camanducaia na região
O rio que abastece 95% de Campinas tinha entrado em restrição na última segunda, quando a vazão registrada na região do Baixo Atibaia foi de 3,2m³/s. Esse trecho fornece água para sete cidades que estão no curso do rio: Americana, Jaguariúna, Nova Odessa, Paulínia, Valinhos e Vinhedo, além da própria Campinas.

Rio Camanducaia

Chuvas dos últimos dias eleva vazão dos rios Atibaia e Camanducaia na região
Estava com a captação de água restrita até 30% menor do que o habitual e desde o dia 17 de agosto, saiu da restrição para o estado de alerta. A vazão registrada foi de 1,6m³/s, sendo que o limite mínimo para não ter o consumo reduzido é de 1,5m³/s.

O rio passa pelos municípios de Holambra, Jaguariúna, Pedreira e Santo Antônio de Posse. A Bacia do Jaguari permanece em estado de alerta, com vazão de 4,0m³/s nesta quinta-feira, maior do que o limite de 2m³/s para início da restrição.