Sumaré retoma discussão sobre Central de Polícia Judiciária

seta-voltar-sumare

Sumaré retoma discussão sobre Central de Polícia Judiciária
Imóvel para abrigar centro das Policias na Avenida Júlia Vasconcelos Bufarah

Sumaré retoma a discussão sobre a criação da Central de Polícia Judiciária com a unificação dos 5 distritos policiais em um único endereço. Desta vez, pelo menos a intenção está sendo colocada em prática. Três imóveis estão sendo estudados pela Secretaria de Segurança Pública e pela Delegacia Geral de Polícia. Dois deles estão localizados na Avenida Rebouças, na antiga fábrica de móveis, próxima a Praça das Bandeiras. O terceiro imóvel fica na Av. Júlia Vasconcelos Bufarah, próximo a Rodoviária.

A justificativa para o projeto é que a Policia Civil ficaria em um mesmo espaço favorecendo o trabalho de investigação. Ainda não há previsão para a implantação na cidade. Segundo Seccional de Sumaré, a junção dos departamentos será nos moldes da Central de Polícia Judiciária de Americana, considerada a unidade piloto das nove Seccionais que fazem parte do Deinter 9 (Departamento de Polícia Judiciária do Interior) de Piracicaba.

A escolha do prédio vai obedecer alguns critérios como a fácil localização e linhas de ônibus disponíveis. Anteriormente estava sendo levado em conta também a região do Nova Veneza, mas, esta foi descartada. Os distritos policiais ficariam centralizados, no entanto, a delegacia do município ficaria no mesmo local.

Um dos locais pretendidos é o prédio da Telefônica (Vivo) que pertence ao Estado, cuja concessão de uso foi de 30 anos e já venceu há sete anos. A ideia é que a central ocupasse esse espaço. No entanto, a empresa se comprometeu a alugar outro prédio no mesmo valor por dez anos para que não tenha que mudar toda a estrutura da telefonia.

A prefeita Cristina Carrara (PSDB) sinalizou durante a campanha eleitoral que era contra a unificação das policias, pois prejudicaria os moradores de bairros distantes da área central.