Campanha de Busca Ativa de casos de Tuberculose em Cosmópolis

seta-voltar-cosmopolis

cosmopolis-campanha-prevencao-tubrculose-doencaCosmópolis participa da Campanha de Busca Ativa de casos de Tuberculose, de 03 a 16 de novembro de 2015.
 
O objetivo desta campanha é diagnosticar e prevenir precocemente a tuberculose. Muitas vezes, a doença é confundida com uma gripe mal curada ou que a tosse é devida ao uso prolongado do cigarro.

Muitos pacientes procuram pelo Serviço de Saúde quando o seu caso torna-se grave, precisando de internação. Até a realização do diagnóstico e tratamento, o doente estará eliminando através da tosse, os bacilos causadores da tuberculose, contaminando os seus familiares e as pessoas ao seu redor.

Os agentes comunitários do Programa da Saúde da Família estão orientados a percorrer as casas de suas áreas de abrangência para realizar um trabalho de conscientização da população. A coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Iara Shinkai, alerta que qualquer indivíduo que apresente tosse que dure três semanas ou mais, é chamado de Sintomático Respiratório (SR) e deve procurar a Unidade de Saúde mais próxima de sua residência, para coleta de duas amostras de escarro.

Quando a pessoa é diagnosticada com tuberculose, o tratamento é de seis meses e gratuito.
O exame é realizado em qualquer época do ano, mesmo sem Campanha para esse fim.

Relação das Unidades de Saúde – Cosmópolis

Centro de Saúde Jardim de Fáveri – Avenida Ester, 1433 – Jd. das Paineiras
Centro de Saúde Integrado – Avenida Saudade, 1121 – Jd. Campos Sales
UBS/PSF Andorinhas – Rua Lavieiro Giuzio, 360 Andorinhas
Centro de Saúde – CS II – Rua Max Hergert, 770 – Centro
UBS/PSF Pq. Ester – Rua Paulo Leivas Macalão, 352
UBS/PSF Cosmópolis I – Rua Guilhermina Kovaleski, 20 – Pq. Ester
Posto Comunitário Nosso Teto – Rua Expedicionário Ângelo Salmistraro, 80 – Jd. Santana
UBS/PSF Chico Mendes – Rua Jose Francisco Barbizan, 155
UBS/PSF Beto Spana – Avenida da Saudade, 2734
UBS/PSF Dr. Orlando José Kalil Aun – Rua Pedro Damiano, 327 – Vila Cosmo

Dúvidas, ligar na Vigilância Epidemiológica – 3872-5456

Lembre-se: A tuberculose ainda existe, mas tem cura.