Funcionários públicos de Americana entraram em nova greve

seta-voltar-americana

Funcionários públicos de Americana entraram em nova greve
Categoria reclama do parcelamento do salário mensal em até quatro parcelas

Os funcionários públicos de Americana entraram em greve, na sexta-feira (13-nov), em função do parcelamento dos salários. De acordo com o sindicato da categoria esta é a terceira mobilização registrada desde janeiro por causa de atrasos nos vencimentos.

Segundo o sindicato, desde maio a prefeitura paga os salários mensais divididas em quatro parcelas, o que gera transtornos aos 5,4 mil trabalhadores. Pelo menos 60% do funcionalismo não recebeu o salário integral de outubro.

Ainda segundo o sindicato a prefeitura depositou R$ 1,3 mil para cada servidor, relativos ao salário do mês anterior, e se comprometeu pagar nova parcela na próxima semana.

Reflexos
O primeiro dia de greve contou com adesão de aproximadamente 200 pessoas, e a expectativa é de que a mobilização aumente a partir desta segunda-feira (16). Em nota, a administração disse que houve adesão parcial da Guarda e mencionou reflexos nas áreas de saúde e educação municipal.

Entre as unidades básicas de saúde que aderiram ao protesto estão as que atendem aos moradores da Praia Azul, Vila Dainese e Jaguari (em greve). O atendimento na unidade de atendimento domiciliar também está comprometido por causa da greve, enquanto que as unidades básicas do Jardim São José e do Jardim América houve serviço parcial.

A Prefeitura não informou se houve agendamento de reuniões com servidores para a próxima semana. O prefeito, Omar Najar (PMDB), se comprometeu a buscar recursos para honrar compromissos que também inclui o pagamento do 13º salário no período correto.