Uber começa a operar em Campinas com taxas mais baratas

Uber prestes a chegar em Campinas
Campinas será a primeira cidade a receber o serviço fora das capitais

O Uber, aplicativo para transporte executivo (aplicativo que permite a qualquer pessoa, com um “smartphone”, chamar um carro com motorista, como se fosse um táxi) começou a operar em 27 de janeiro em Campinas, que é a primeira cidade do interior de São Paulo. Um projeto de lei que tramita na Câmara Municipal tenta vetar a utilização do aplicativo na cidade.

Todos os motoristas parceiros precisam se cadastrar no aplicativo e entregar os documentos necessários para começar a operar na plataforma (checagem de antecedentes criminais nas esferas federal e estadual e carteira de motorista com licença para exercer atividade remunerada – EAR). Do mesmo modo que os carros precisam ser cadastrados com a apresentação de Certidão de Registro e Licenciamento do Veículo, Bilhete de DPVAT do ano corrente e apólice de seguro com cobertura APP (Acidentes Pessoais a Passageiros) a partir de R$50 mil por passageiro. Existem casos, por exemplo, no qual um casal divide o mesmo carro, mas trabalha em períodos distintos com o mesmo veículo. O usuário, ao pedir um carro pelo aplicativo tem acesso ao nome do motorista parceiro, foto e dados do carro, como modelo e placa.

Inicialmente, Campinas terá apenas o UberX, modalidade mais barata do serviço que não exige que os carros sejam pretos. A empresa afirma que trabalhará com taxas de a partir de R$ 2,00 e que não haverá a chamada “Tarifa Dinâmica”, que aumenta o valor da corrida de acordo com a procura e o trânsito da cidade.

De acordo com a prefeitura de Campinas, a cidade tem hoje 990 licenças para táxis convencionais, 40 executivos e 20 acessíveis. Os executivos tem tarifa diferenciada e carros pretos, como os do UBer, mas precisam seguir normas como as dos táxis convencionais. Entre elas, a valor da bandeirada cerca de 30% maior do que as dos convencionais, aferição do taxímetro, motorização dos carros [superiores a 1.8] e serviços como ar-condicionado.

 Sobre regulamentação:

A Uber é completamente legal no Brasil e decisões judiciais confirmam isto. Atualmente a empresa opera no Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Brasília e Porto Alegre. Os motoristas parceiros prestam o serviço de transporte individual privado, previsto na Política Nacional de Mobilidade Urbana – PNMU (Lei Federal 12.587/2012).

Similar ao serviço de táxi executivo, mas com prestação realizada apenas por aplicativo, o Uber está em mais de 360 cidades no mundo. Segundo a empresa, a avaliação para a instalação do serviço em Campinas passa por uma avaliação, em vários níveis. Entre elas buscar talentos e oferecer informações a quem quer participar do programa.