Verão 2016 no Brasil- veja cuidados e previsões

 

O verão 2016 no Brasil tem um El Niño com força recorde e segundo o Inpe ( Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) quatro das cinco regiões do país terão trimestre extra quente, de janeiro a março.

A nova estação começou oficialmente às 2h48  no dia 22 de dezembro e promete ter temperaturas 4°C  mais quentes em média e muitas chuvas. A estação mais quente do ano vai até 20 de março de 2016.

Mancha vermelha em mapa de temperaturas anormais mostra extensão do El Niño 2015/16 (Foto: NOAA)
Mancha vermelha em mapa de temperaturas anormais mostra extensão do El Niño 2015/16 (Foto: NOAA)

 OEl Niño (superaquecimento das águas do Oceano Pacífico que também causa chuvas intensas) já causou vários problemas como fortes tempestades, temporais e alagamentos.

Esse ápice deve influenciar as temperaturas nos meses subsequentes no Brasil, afirma o CPTEC (Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos), ligado ao Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais). Segundo climatologistas, apenas a região Sul do país não está em perspectiva de calor anormal para o verão.
Do Rio Grande do Sul até o Vale do Ribeira, em São Paulo, porém, há perspectiva de chuvas além do normal no período. Já as regiões Norte e Nordeste têm uma perspectiva de trimestre mais seco do que o normal.

O verão é uma das quatro estações do ano e ocorre antes do outono e depois da primavera. Em 2016 a estação será segundo especialistas,o verão mais quente dos últimos anos.

Reservatórios
Para meteorologistas apesar de o verão ser mais chuvoso do que no ano passado, ainda não será suficiente para suprir os danos causados aos reservatórios do país, devido à grande estiagem em 2013 e 2014.

verao-brasil-2015-cuidados-saude

Cuidados com o calor excessivo
Estudos mostram que durante as ondas de calor há um aumento da mortalidade, sobretudo de idosos e bebês, que têm menos capacidade de adaptação e, muitas vezes, dependem dos cuidados alheios para se proteger.

Quando está quente, suamos como uma forma de regular a temperatura do corpo: o suor é uma das reações ordenadas pelo cérebro par fazer declinar a temperatura da pele e, consequentemente, do sangue circulando nos vasos sanguíneos superficiais.
Co muito calor  a tendência é que haja cada vez mais vasos de regulação térmica abertos no nosso corpo, para que suemos mais. O primeiro problema óbvio desse suor excessivo é a desidratação.

Alguns idosos – por conta de outras condições comuns à idade avançada, que danificam mecanismos de controle do corpo – podem perder uma quantidade significativa de água sem sentir sede. Quando perdemos muita água e não repomos líquido, junto com a desidratação podem surgir também outros problemas como tonturas e vertigens.

O risco é quando, ao longo de pelo menos três dias consecutivos, a temperatura máxima passa dos 36ºC e a mínima não cai abaixo de 21ºC. Quando isso ocorre, o corpo não consegue se resfriar de forma apropriada, o que pode levar a paradas cardíacas e derrames- afirmam médicos especialistas.

Prevenção
A forma de prevenir tais problemas é se manter sempre hidratado e refrescado – por meio de ar-condicionado, ventilador, banho frio e principalmente ingerindo muita água (pelo menos 2 litros por dia) e líquidos como suco de frutas natural.

O sol é essencial a vida, sendo responsável em parte pelo nosso crescimento corporal, pois participa da síntese da vitamina D. Sendo assim, devemos tomá-lo da maneira certa, e nos horários certos, sempre antes das 10h e após 15:00 horas.

O uso diário de filtro solar nas áreas mais expostas (principalmente face, nuca, orelhas, mãos e demais áreas expostas) é fundamental. O ideal é aplicar 30 minutos antes da exposição, para aumentar o poder de penetração. Na face devemos usar filtro de proteção alta (acima de 15), principalmente durante o verão, além do uso constante de protetor labial com filtro solar.

A alimentação deve ser mais leve, com maior consumo de verduras de cor verde-escura  porque são ricas em vitaminas, importante para a aparência da pele. A cenoura e outros legumes ou frutas de cor amarela ou vermelha são fundamentais para a pele, uma vez que são ricos em caroteno e vitamina D, que deixam a pele mais protegida contra os raios solares e mais resistente ao câncer.