CPFL aumenta fiscalização contra ligações clandestinas de energia na região de Campinas

Companhia intensifica combate ao furto de energia

Um levantamento realizado pela CPFL Energia registrou um aumento de aproximadamente 20% no número de inspeções realizadas para identificar ligações irregulares ou clandestinas em 2015, conhecidas como “gato”.

Foram mais de 300 mil inspeções realizadas no último anos, que recuperaram 330 GWh de energia elétrica desviada do sistema da CPFL Energia. Para efeito de comparação, esse volume seria suficiente para abastecer 130 mil residências durante 30 dias.

Na região que compreende as cidades de Campinas, Paulínia, Americana, Sumaré, Hortolândia e Circuito das Águas, foram realizadas 40 mil inspeções em 2015.

“Além das inspeções, a equipe trabalha com cruzamento de dados de consumo que permitem identificar mais facilmente as fraudes”, afirma Dilson Martins, gerente de recuperação de energia da CPFL.

Considera-se furto de energia quando há uma ligação direta na rede elétrica sem o conhecimento e autorização da concessionária de energia. São os conhecidos “gatos”. Já a fraude ocorre quando o cliente rompe os lacres da sua medição e manipula o consumo no medidor de energia com o objetivo de reduzi-lo. Ambos são crimes previstos no Código Penal, e a pena é de 1 a 4 anos de reclusão.

Também são cobrados os valores retroativos do período fraudado, acrescidos de multa. Quando a fraude ou o furto são descobertos, o responsável pode ter o fornecimento de energia suspenso.

Acesse o site da CPFL