Holambra sedia exposição de arte “Dos Pés Ao Léu”

seta-voltar-holambra

Holambra sedia exposição de arte "Dos Pés Ao Léu"
Projeto nasceu a partir de uma técnica fotográfica bem diferente

A Biblioteca Municipal de Holambra sedia na próxima sexta-feira (19-fev) a exposição de arte “Dos Pés ao Léu”, criada a partir de uma parceria entre a bailarina e performer Andréa Barbour, integrante do grupo “O Teatro Mágico”, e a escritora paulista Maíra Viana. A mostra vai até o dia 21 de fevereiro a partir das 20h com entrada gratuita.

exposicao_Dos_pes_ao_leu“Dos Pés Ao Léu”, descrevem as autoras, “é um coletivo em favor da arte”. Segundo elas, ele nasceu a partir de uma técnica fotográfica bem particular experimentada por Andréa, que consiste em capturar uma “cena” de baixo para cima usando o modo panorâmico de uma câmera de celular, seguindo o movimento dos “pés” até o “léu” – ao infinito da paisagem.

As imagens somadas à poesia de Maíra permitiram às autoras perceber que haviam criado uma peça de arte original. As fotografias criadas por Andréa acabaram se tornando populares na internet graças às postagens que as duas artistas faziam e, com o passar do tempo, muitas pessoas começaram a fazer cliques “dos pés ao léu” de suas viagens e passeios de fim de semana.

A partir dessa interação, Maíra e Andréa viram a possibilidade de transformar o trabalho numa coisa maior. Fizeram uma campanha de financiamento colaborativo pela internet e conseguiram arrecadar, em 60 dias, o valor necessário para a produção de um livro e uma exposição de arte, que aconteceu em São Paulo.

“É essa exposição que estamos trazendo para Holambra”, explica a holambrense Victória Ranali, idealizadora do projeto que será realizado em parceria com a Prefeitura e com patrocínio de empresas locais.

Oficina
No sábado (20-fev) Andréa e Maíra promovem no Moinho Povos Unidos, a partir das 14h, a Oficina de Texto e Fotografia “Dos Pés Ao Léu”. O objetivo é ensinar aos participantes técnicas para clicar as imagens na vertical – “dos pés ao léu” – e para criar uma poesia inspirada nas cenas que foram capturadas. Com duração de aproximadamente 4 horas, a oficina terá vagas limitadas a 20 pessoas. A inscrição, no valor de R$ 50, deve ser feita pelo e-mail [email protected]