Mata de Santa Genebra em Barão Geraldo abre inscrições para visitas monitoradas

Mata-Santa-Genebra_Barao-GeraldoA Fundação José Pedro de Oliveira responsável pela Mata de Santa Genebra está com inscrições abertas para as visitas monitoradas tanto para a Mata quanto o borbotletário. As visitas deverão ser realizadas por grupos escolares (rede pública e privada) sempre às terças-feiras, das 9h às 11h30, e as quintas, das 13h às 15h30.

Os agendamentos devem ser feitos pelo telefone, mas a confirmação ser dará após o envio dos documentos solicitados. A atividade é gratuita, ficando a cargo da escola o transporte e o lanche dos estudantes.

A visita é acompanhada por monitores da Fundação, com roteiro programado. Cada grupo deve ter, no máximo, máximo 40 pessoas, incluindo os responsáveis. De acordo com os organizadores, atividades como esta aproximam a comunidade da Fundação, fortalecendo o vínculo e as ações de preservação do local.

A Fundação José Pedro de Oliveira fica na Rua Mata Atlântica, 447, no distrit de Barão Geraldo – fone (19) 3749-7205.
História da Mata de Santa Genebra
A mata foi adquirida pelo casal José Pedro de Oliveira e sua esposa Jandyra Pamplona, depois que o Barão Geraldo Ribeiro de Souza Rezende (que dá nome ao Distrito) teve que leiloar parte de seu patrimônio após problemas financeiros. José Pedro Oliveira, que sofria de tuberculose, manteve mata intacta porque acreditava que respirava melhor dentro do local.

Em 1981, já viúva Jandyra Pamplona, doou a reserva para o município de campinas com a promessa de que ela seria preservada. Para garantir isso, ela encontrou uma saída jurídica criativa. Dona Jandyra doou a sombra da mata e não a terra. Por isso, ela continuaria sendo do município enquanto as árvores estiverem de pé.

Em 1985, a Mata Santa Genebra foi nomeada Área de Relevante Interesse Ecológico, pelo Governo Federal. Maior remanescente de Mata Atlântica de Campinas, a mata é palco de muitas pesquisas que permitem conhecer melhor as espécies vegetais e animais da reserva.