Aumento no volume de chuvas supera média histórica em SP

Aumento no volume de chuvas supera média histórica
Rio Atibaia na região do distrito de Sousas, elevação do rio preocupa autoridades

A Sala de Situação PCJ, com dados do Ciiagro (Centro Integrado de Informações Agrometeorológicas) e do Saisp (Sistema de Alerta a Inundações de São Paulo) informaram que o mês de fevereiro fechou com uma média histórica de chuvas.

Os municípios da RMC (Região Metropolitana de Campinas) tiveram um volume de chuvas que ultrapassou de forma sensível a média para fevereiro. Em Campinas, as chuvas chegaram a 225,7 mm, 16,6% acima do volume contabilizado em fevereiro de 2015. Os frequentes temporais fizeram com que a vazão dos rios também ficasse alta.

Na segunda-feira (29-fev), no ponto de captação da Sanasa, no rio Atibaia, a vazão estava em 72 m3/s. Dados do DAEE/SP mostram vazão de 59,75 m3/s, com 2,27 metros de profundidade – 76,73% acima da média para o mês.

Em cidades como Paulínia, Americana, Valinhos e Indaiatuba, as chuvas também superaram a média, em Paulínia, a vazão chegou a 119,8m3/s. O rio Atibaia, apresenta estado de emergência quanto ao seu transbordamento. Segundo a Defesa Civil de Campinas, o ponto mais crítico para transbordamento é na região do distrito de Sousas. Em Campinas somente este ano 992 pessoas ficaram desalojadas e 151 desabrigadas, mais que o dobro do ano passado.

O nível de água dos mananciais que abastecem o Sistema Cantareira subiu e as represas operaram com 52,6%, considerando duas cotas do volume morto, segundo a Sabesp. O sistema operava com 52,2% no sábado. No entanto, se desconsiderado o volume morto, o Cantareira operava com 23,4% da sua capacidade no domingo.

Situação das cidades (acumulado de fevereiro).

Campinas
Chuva acumulada do mês: 225,7mm, 16,6% acima da média histórica. Rio Atibaia (Em Valinhos) alcançou vazão 76,73% acima da média. No ponto de captação da Sanasa a vazão chegou a 72m3 /s, ainda sem risco de transbordamento.

Paulínia
Chuva acumulada do mês: 211mm; 28,3% acima da média histórica. Rio Atibaia, no ponto acima de Paulínia, teve vazão 13,46% acima da média na manhã de ontem, com 106,35 m3/s. Alerta ligado para o risco de trasbordamento (3,21 metros de profundidade).

Americana
Chuva acumulada do mês: 188,6mm, 13,7% acima da média histórica. Rio Piracicaba em Americana apresentou vazão 50,85% acima da média na manhã de ontem, com 85,09m3/s. Defesa Civil em alerta quanto ao trasbordamento (rio com 7,26 metros de profundidade).

Indaiatuba
Chuva acumulada do mês: 185,3mm, 59,9% acima da média histórica. Rio Jundiaí-Itaici em Indaiatuba teve vazão 112,52% acima da média na manhã de ontem, com 47,68m3/s.

Valinhos
Chuva acumulada do mês: 346,6mm, 70,5% acima da média histórica.