Estudantes da Unicamp realizam protesto contra nova carteirinha estudantil

seta-voltar-barao-geraldo

nova-carteirinha-unicampDezenas de estudantes da Unicamp Campinas realizaram um protesto contra a nova carteirinha estudantil na tarde de terça-feira (01-mar). Os alunos da universidade pularam a catraca do Restaurante do Campus e não passaram o cartão para pagar os R$ 2,00 cobrados pelo almoço.

O movimento foi uma reação à inserção do logotipo do banco Santander/Mastercard no cartão, considerada pelos alunos uma forma de coação para a abertura de conta na instituição financeira, uma vez que o novo RA (Registo de Aluno) também pode ser usado como cartão de débito. Além de identificar o aluno, o documento dá acesso a serviços oferecidos pela universidade, como bibliotecas e restaurantes universitários.

De acordo com o DCE (Diretório Central dos Estudantes), na confirmação da matrícula, os alunos já receberam o cartão com o logotipo do banco. Não houve nenhum tipo de consulta à comunidade acadêmica, de acordo com o DCE mudanças assim só devem ser implementadas após debates amplos entre alunos.

Segundo o DCE, a atitude da universidade de liberar o RA com o logotipo do banco facilitou o assédio e a coação dos funcionários da instituição bancária em relação aos alunos.

Em nota, a Unicamp explicou que o estudante é livre para decidir se quer ou não abrir a conta no banco. “A função financeira do cartão só pode ser acionada por demanda pessoal do interessado, mediante solicitação que envolve tramitação interna na universidade e na instituição bancária”, disse a universidade.

Segundo a universidade, o cartão universitário é um dos itens previstos no convênio renovado a cada quatro anos entre a universidade e o Santander Universidades com o objetivo de viabilizar projetos acadêmicos e culturais. A última renovação ocorreu em 2014.