Gestantes e agentes de Saúde de Campinas passarão a receber repelentes gratuitos

seta-voltar-campinas

gravida-usando-repelenteA Secretaria de Saúde de Campinas irá distribuir repelentes gratuitos às gestantes atendidas nos 64 Centros de Saúde do município e profissionais da prefeitura que atuam em ações de combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor de dengue, zika vírus e chikungunya. O objetivo da prefeitura é evitar o avanço das contaminações causadas pelo mosquito e proteger os recém-nascidos dos casos de microcefalia (má-formação genética).

De acordo com a área técnica de Assistência Farmacêutica da Secretaria de Saúde, serão adquiridos 200 mil frascos de repelentes com capacidade variando entre 100 e 200 ml. Ainda não há prazo para o início da entrega dos repelentes (compra dos repelentes depende de finalização de licitação). Campinas possui cerca de 500 agentes que atuam no combate ao Aedes aegypti e atende de 18 mil a 20 mil gestantes por ano, de acordo com a Saúde.

Campinas enfrentou a segunda epidemia consecutiva de dengue no ano passado, com 65 mil casos da doença. Em 2014 a cidade teve 42 mil moradores contaminados.
No ano passado o município notificou ainda cinco registros importados de chikungunya e um caso de zika vírus. O último levantamento da Saúde aponta 115 casos de dengue para 2016 e uma contaminação de zika vírus.

Ainda de acordo com a prefeitura, dos 15 bebês nascidos com microcefalia em Campinas, três casos estão sendo acompanhados e investigados como possivelmente relacionados ao zika vírus.