Operação Lava Jato tem passagem por condomínio de luxo em Valinhos

seta-voltar-valinhos

Operação Lava Jato tem passagem por condomínio de luxo em Valinhos
Local era alugado por um dos operadores de propina a servidores da Petrobras

A 26ª fase da Operação Lava Jato da Polícia Federal teve passagem por um condomínio de alto padrão em Valinhos na manhã desta terça-feira (22-mar), os agentes não informaram o que foi apreendido no local.

A casa em Valinhos é alugada por Paulo Sérgio da Rocha Soares, acusado de ser um dos responsáveis pela instalação de um sistema de comunicação usado para o pagamento de propina a servidores da Petrobras. Segundo as investigações, o esquema tinha um departamento próprio dentro do Grupo Odebrecht, com funcionários contratados, para poder realizar as transações irregulares.

O Ministério Público Federal afirma que os pagamentos feitos pela Odebrecht estão atrelados a diversas obras e serviços federais e também a governos estaduais e municipais. Dentre elas está a construção da Arena Corinthians.

A estimativa é de, ao menos, R$ 66 milhões em propina distribuída entre 25 a 30 pessoas. Este valor, segundo a Polícia Federal, estava disponível em apenas uma das contas identificada como pertencente à contabilidade paralela da empresa.

Em Jundiaí, agentes da PF cumpriram mandado de condução coercitiva contra o ex-árbitro de futebol Flávio Magalhães que foi levado a Campinas para prestar depoimento.