Transporte inadequado de cães da raça golden deixa cinco animais mortos

seta-voltar-campinas

cao-raca-golden
Instrutor levava animais para aula de banho e tosa em Campinas

O transporte inadequado de cães levou a morte cinco animais da raça golden na segunda-feira (14-mar) durante o transporte entre as cidades de Salto e Campinas depois que os animais foram transportados em uma fiorino sem ventilação. Segundo veterinários o motivo da morte dos animais seria a hipertermia (aumento excessivo da temperatura corporal do animal). O recomendado para o porte deste tipo de animal seria um veículo com ventilação e no máximo três por vez.

De acordo com a Polícia Militar, o professor de tosa  levou os animais para Campinas para participar de uma aula sobre banho e tosa. Ao perceber que os animais não passavam bem e já em Campinas, o homem procurou uma clínica veterinária.

Mesmo diante do acontecido o homem seguiu com os demais cães sobreviventes para dar a aula de banho e tosa. Após perceber que os demais animais também não estavam bem, ele seguiu novamente para a clínica.
Integrantes do Grupo de proteção animais Anjos de Rua Campinas foram até o local, e a presidente disse que o órgão irá entrar com um pedido junto ao Ministério Público para ficar com a guarda dos cães sobreviventes.

De acordo com a proprietária do canil de Salto o homem entrou em contato com ela pedindo os cães emprestados para dar a aula de banho e tosa. Ela disse que o instrutor informou que transportaria os cães em um veículo climatizado, adequado para o transporte de animais. A proprietária do canil disse ainda que não estava presente no momento em que os animais foram levados e por isso, não viu o veículo.

O instrutor de banho e tosa deverá responder em liberdade pelo crime de maus-tratos aos animais. De acordo com a Lei 9.605/98 a pena para este tipo de crime é de detenção, de três meses a um ano, e multa.