Dia Mundial do Meio Ambiente é comemorado em Paulínia com plantio de árvores no Parque do Cerrado

 

seta-voltar-paulinia

paulinia-comemora-dia-mundial-do-meio-ambiente

Alunos das EMEFs (Escolas Municipais de Ensino Fundamental) “Yolanda Tiziani Pazetti” e “Prof.ª Odete Emídio de Souza”, juntamente com a equipe técnica da Secretaria de Defesa e Desenvolvimento do Meio Ambiente de Paulínia, realizam nesta segunda-feira (6 de junho) o plantio de 120 mudas de árvores nativas no Parque do Cerrado.

A ação faz parte das comemorações do Dia Mundial do Meio Ambiente, no dia 5 de junho. O Parque do Cerrado abrange uma área de 100 mil metros quadrados no bairro Cascata. É um importante bioma brasileiro e que tem sua preservação garantida no município, por meio de uma lei municipal sancionada em julho de 2006.

Os alunos Yasmin Donda de Souza, de 9 anos, e João Paulo Soares de Oliveira, de 10 anos, da EMEF “Yolanda Tiziani Pazetti”, e Amanda Benelli Correia, de 11 anos, da EMEF “Prof.ª Odete Emídio de Souza”, foram os vencedores em 1º lugar, 2º e 3º lugar, respectivamente, do concurso que escolheu a logomarca do Parque do Cerrado, promovido pelas Secretarias de Meio Ambiente e da Educação.

Eles ajudarão no plantio das 120 mudas de 40 espécies. Serão três de cada: Ucuúba do Cerrado (Virola sebifera), Uvaia do cerrado (Hexaclamys edulis), Pitanga do Cerrado (Eugenia pitanga), Bacupari do Cerrado (Peritassa Campestris), Ipê Amarelo do Cerrado (Tabebuia aurea), barbatimão (Stryphnodendron), Angelim cerrado (Vatairea Macroparpa), vinhático-do-campo (Plathymenia reticulata), entre outras.

Conforme a Secretaria da Educação de Paulínia, o tema meio ambiente é trabalhado dentro do currículo da rede municipal de ensino, de acordo com o planejamento de cada unidade escolar.

 Vista aérea do Parque Natural do Cerrado - bairro Cascata em Paulínia

Vista aérea do Parque Natural do Cerrado – bairro Cascata em Paulínia

BIODIVERSIDADE
Para a engenheira agrônoma do Jardim Botânico de Paulínia, Ângela Vedovello, o cerrado detém uma riqueza infinita no campo farmacêutico e a enorme gama de sua biodiversidade. Tanto na flora, quanto na fauna.

O bioma Cerrado é o segundo ecossistema mais rico em biodiversidade do Brasil, pois possui fauna e flora riquíssimas e muitas delas servem como base para a alimentação humana, medicamentos, produtos de cosméticos, entre outras utilidades, conforme o Manual para Recuperação da Vegetação de Cerrado (DURIGAN et al., 2011).

Este ecossistema é tão indispensável que foi recentemente incluído entre os destaques globais para a conservação. Os destaques são habitats naturais que correspondem a apenas 1,4% da superfície do planeta, onde se concentra cerca de 60% do patrimônio biológico do mundo.

seta-voltar-paulinia