Polícia prende em Paulínia quadrilha responsável por roubo de cargas de combustíveis

seta-voltar-paulinia

prisao-quadrilha-roubo-carga-paulinia-1
Galpão que era utilizado pela quadrilha para recebimento e adulteração nos combustíveis roubados

Policiais do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais) prenderam na manhã de segunda-feira (13-jun) em um condomínio de luxo em Paulínia, o responsável por uma quadrilha formada por oito homens que era especializada em interceptar e roubar carretas de combustíveis na rodovia Professor Zeferino Vaz (SP-332), principal via de acesso as bases de combustíveis de Paulínia. De acordo com a polícia, após roubar os combustíveis, o grupo adulterava e comercializava o material por valores abaixo do mercado em postos de Campinas, Valinhos, Hortolândia, Mogi Guaçu e Piracicaba.

Vários carros e 12 caminhões tanques foram apreendidos, sendo que uma deles estava com o chassi e placas adulterados. Além de identificar a procedência, a polícia quer saber se os veículos estão com tanques adulterados.

prisao-quadrilha-roubo-carga-paulinia-2
Chefe da quadrilha foi preso em Paulínia sua casa em um condomínio de luxo

A quadrilha começou a ser investigada pelo Deic em outubro do ano passado. De acordo com a polícia, todos os meses o grupo movimentava cerca de 600 mil litros de combustíveis entre etanol, gasolina e óleo diesel. Segundo a delegada do Deic, Sueli Aparecida Neute, a operação ajudou a desvendar o chamado “buraco negro” que existia na rodovia Zeferino Vaz, quando carretas desapareciam sem deixar pistas.

Os caminhões eram cercados na rodovia, entre Paulínia e Cosmópolis, e logo depois sumiam dos equipamentos de monitoramento das empresas. Em seguida eles eram levados para uma base da quadrilha, tinham os combustíveis descarregados em grandes tanques dentro de empresas especializadas nesse tipo de transporte em seguida o grupo abandonava os caminhões em trechos 50 quilômetros distantes do local. Os oito homens tiveram a prisão temporária decretada e foram levados ao Deic em São Paulo em seguida deverão ser transferidos para penitenciarias do estado.

esquema-quadrilha