Campinas recebe a passagem da Tocha Olímpica: emoção, multidão de pessoas no espírito olímpico; atletas orgulhosos pelo momento histórico – veja fotos

passagem-tocha-olimpica-Campinas-2016
A ex-nadadora paralímpica Fabiana Sugimori, ouro em Sidney-2000 e Atenas-2004 foi a primeira condutora da tocha em Campinas

A emoção marcou a passagem da Tocha Olímpica por Campinas; um momento histórico que vai ficar marcado na memória da cidade. Uma multidão esteve presente na Estação Cultura para a Cerimônia da chegada da Chama Olímpica que teve início às 18h. Manifestantes protestaram contra o momento político vivido pelo País. Eles levaram e estenderam faixas e cartazes contra o governo Temer, desemprego e por mais saúde.

A ex-nadadora paralímpica Fabiana Sugimori, ouro em Sidney-2000 e Atenas-2004 foi a primeira condutora da tocha. Fabiana perdeu a visão logo depois do nascimento e superou as dificuldades para ganhar três medalhas olímpicas e 12 em Pan-Americanos; ela estava
muito emocionada. Todo o trajeto de aproximadamente 15 km pelas ruas da cidade teve o apoio da população que aplaudia e incentivava os condutores, os recebendo com carinho.

 




Segurança
Um forte esquema de segurança foi montado para a passagem da Tocha Olímpica por Campinas com o apoio da Emdec, Setec, CimCamp, Polícia Militar, Guarda Municipal, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil e Samu. Não houve registros de incidentes graves durante todo o
evento.

Os condutores da chama pelas ruas da cidade

Fabiana Sugimori entregou a tocha nas mãos de Odete Valentim, de 82 anos, que percorreu os 200 metros em cadeira de rodas. Ela trabalhou como empregada doméstica para se sustentar em Campinas, mas chamou atenção pelo talento no arremesso de discos, uma modalidade do atletismo. Odete foi campeã pan-americana e coleciona títulos até hoje na categoria master.

passagem-tocha-olimpica-Campinas-alpinista-rodrigo-rainieri
O alpinista Rodrigo Raineri que já escalou o monte Everest três vezes também conduziu a tocha pelas ruas de Campinas

As mulheres tiveram papel fundamental na condução da tocha em Campinas e todos, homens e mulheres se emocionaram em fazer parte de um momento tão especial para a história da cidade e da vida dos atletas.

Ao todo, 77 pessoas participaram do trajeto. A tocha foi passando de mão e mão pelas ruas de Campinas. O alpinista Rodrigo Raineri, que já escalou o monte Everest três vezes em suas aventuras mundo afora também conduziu a tocha que passou por  João Paulo, ex-jogador do Guarani e prata nos Jogos de Seul-1988.

 

passagem-tocha-olimpica-Campinas-ex-levantador-selecao-brasileira-volei-mauricio-lima
Maurício Lima, um dos maiores nomes da geração de vôlei bicampeã olímpica também conduziu a tocha

Maurício Lima, um dos maiores nomes da geração de vôlei bicampeã olímpica em Barcelona-1992 e Atenas-2004 também conduziu a tocha. O ex-levantador da seleção de vôlei foi ovacionado pela população e disse estar muito feliz por depois de disputar cinco Olimpíadas e ser bicampeão, conduzir a tocha olímpica em Campinas, cidade que nasceu e mora até hoje.

 

passagem-tocha-olimpica-Campinas-maria-helena-cardoso-e-branca
Também conduziram a tocha Maria Helena Cardoso  (à esq.), técnica do título mundial de basquete feminino em 1991 assim como Branca, prata pelo basquete em 1996 (à direita)

 

 

 

Daniel Dias, maior nome da natação paralímpica do Brasil com 15 medalhas, sendo 10 de ouro, também conduziu a tocha por Campinas,  Maria Helena Cardoso, técnica do título mundial de basquete feminino em 1991 e comandante na primeira participação em Olimpíadas em 1992, assim como Branca, prata pelo basquete em 1996. A atleta Conceição Geremias, grande nome do heptatlo e que saiu das lavouras da infância para representar o Brasil em Moscou-1980, Los Angeles-1984 e Seul-1988 também teve o privilégio de conduzir a chama.

passagem-tocha-olimpica-Campinas-pira-olimpica-michael-jackson
Mariléia dos Santos mais conhecida por Michael Jackson, jogadora de futebol de sucesso entre os anos 80 e 90 teve a honra de acender a pira olímpica em Campinas

 

Pira Olímpica acesa na Praça Arautos da Paz

Michael Jackson, jogadora de futebol de sucesso entre os anos 80 e 90 (ela é conhecida até hoje como “Pelé do futebol feminino”) teve a honra de acender a pira olímpica em Campinas no palco organizado na Praça Arautos da Paz. Ela agradeceu a chance de participar de um
momento tão importante para o país, a realização dos Jogos Olímpicos no Brasil e se disse honrada em participar da festa em Campinas e poder levar para sempre na memória esse momento. Mariléia dos Santos, a Michel Jackson foi a primeira craque da modalidade e tem mais gols que o próprio Rei (1573 contra 1281). Ela é carioca e mora em Campinas há muitos anos.

 




Marco na história de Campinas

A festa para receber a Tocha Olímpica em Campinas marcou a história da cidade. O evento terminou na Praça Arautos da Paz com show com a Família Lima. Milhares de pessoas pelas ruas, adultos e crianças, famílias emocionadas e incentivando o espírito Olímpico. Segurança reforçada, nenhum incidente grave registrado e muita alegria. Atletas homenageados, esportistas emocionados por defenderem o Brasil e hoje sede dos Jogos Olímpicos. Assim foi a passagem da Chama Olímpica pela cidade de Campinas.

>> A tocha chegou em Campinas após passar pelas cidades de Rio Claro, Limeira e Americana. A tocha passou a noite em Campinas e na manhã desta quinta-feira, 21 de julho, segue para Indaiatuba, Itu, Jundiaí e Osasco. O revezamento da Tocha Olímpica é realizado pelo Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 e patrocinado pela Coca- Cola, Nissan e Bradesco. A chama olímpica tem chegada prevista para o Rio de Janeiro no dia 5 de agosto (sexta-feira) , data da Cerimônia oficial de abertura dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 no estádio do Maracanã.

>>> Leia também:  Tocha Olímpica em Campinas: veja o percurso na cidade e condutores no revezamento da tocha dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016