Cepagri da Unicamp em Campinas recebe novo Radar Meteorológico que conseguirá prever alterações climáticas nas cidades da região de Campinas

seta-voltar-campinas

radar-meteoroligo-Cepagri-Unicamp
Modelo de Radar meteorológico que será instalado no Cepagri da Unicamp

Entra em operação a partir de quinta-feira (01-set) em Campinas o radar meteorológico “SOS Chuvas” que conseguirá prever alterações climáticas nos 20 municípios da Região de Metropolitana de Campinas (RMC) com pelo menos seis horas de antecedência. O “SOS Chuva” terá a duração total de quatro anos, sendo que nos primeiros dois anos o radar fica em Campinas e depois segue até o Sul do País para uma campanha experimental internacional, para estudos de tempestades severas.

O equipamento que ficará no Cepagri (Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura) da Unicamp será capaz de identificar e alertar o tipo e intensidade de eventos climáticos como raios, tempestades, granizos e enchentes. O radar será capaz de perceber a formação de fenômenos como a microexplosão, registrada no início de junho em Campinas, e o tornado, que podem ser detectados no máximo com 20 a 30 minutos de antecedência. Atualmente, a previsão é feita com uma resolução muito baixa com base em radares instalados em São Roque, Bauru e Presidente Prudente.




Segundo o Cepagri foram investidos R$ 3,5 milhões no novo equipamento que veio de São José dos Campos. O projeto prevê sete sensores de raios que abrangem um raio de 20 km cada, um instalado no Cepagri e os demais em órgãos parceiros em Americana, Engenheiro Coelho, Indaiatuba, Itatiba, Santo Antônio de Posse e Tuiuti. O SOS Chuva inclui ainda três disdrômetros, aparelhos que detectam a distribuição das gotas de chuva, sendo um nas proximidades, outro a 10 km e outro a 40 km, na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), em Piracicaba, e dez pluviômetros na região do radar para ajustes.

Também haverá nos arredores do radar um conjunto de 20 “hail pad”, que permitirá saber a ocorrência de granizo e também o seu tamanho. O “SOS Chuvas” será inédito na região de Campinas. Ainda de acordo com o Cepagri com esse equipamento será possível saber o que vai acontecer em uma cidade dentro das próximas seis horas e com isso ajudando também na agricultura.