Ginasta de Campinas, Arthur Nory ganha medalha com Diego Hypólito nas Olimpíadas Rio 2016

Arthur-Nory-Diego-Hypoliti
Arthur Nory e Diego Hypólito, medalhas de prata e bonze nas provas de solo

Foi dia do Brasil dar a volta por cima na ginástica de solo com duas medalhas na mesma prova, Diego Hypólito, 30 anos conquistou a prata e o campineiro Arthur Mariano Nory de apenas 22 anos, levou a medalha de bronze. O atleta de Campinas fez o tempo de 15,433 e superou os favoritos japoneses Kohei Uchimura e Kenzo Shirai e os americanos Sam Mikluak e Jake Dalton
O ouro ficou com o britânico Max Whitlock na final de solo na Ginástica Artística que aconteceu neste domingo (14 de agosto) na Arena Olímpica do Rio.




>>  Nory começou no esporte no judô seguindo a vontade de seu pai, Roberto Nory (faixa preta na modalidade). Mas o garoto ia para os treinos no clube e ficava encantado mesmo era com as acrobacias da ginástica.

Quando os pais se separaram, e a mãe, Nadna Oyakawa, passou a dar aulas de educação física em um clube da zona Leste de São Paulo, o garoto de 11 anos contou que queria praticar ginástica, e foi incentivado por ela. Nory começou a frequentar os treinos e, menos de seis meses depois, passava em um teste no clube Pinheiros, para uma das principais equipes do país e firmando-se em definitivo.

O pai de Nory, passou a apoiar o filho após ver seus resultados e entendeu que era na ginástica o futuro do filho. Aos 14 anos, Nory foi campeão brasileiro infantil. No Mundial de 2015, o ginasta foi o primeiro atleta do país a chegar à final da barra fixa. Terminou em quarto lugar, colocação inédita.

A marca fez ele e seu treinador, Cristiano Albino, acreditarem na chance de medalhas. Nory, no entanto, foi mal em seu aparelho mais forte e nem avançou à decisão na Rio-2016. Restou-lhe então o solo e neste domingo (14 de agosto) o ginasta campineiro Arthur Nory Mariano orgulhou a todos e conquistou o bronze em sua primeira Olimpíada .

Após a cerimônia de premiação, Nory revelou que fez uma mudança em sua série para grande decisão. Segundo o ginasta, a sugestão e confiança do técnico Cristiano Albino foram fundamentais para o êxito na execução.




Nory também falou da emoção do pódio e de estar ao lado de Diego Hypólito:

Foi muito emocionante. O Diego está lutando há muitos anos, afinal está na terceira Olimpíada dele. Ele queria muito essa medalha, e essa energia passa para nós. Foi muito legal estar no pódio ao lado do meu ídolo.”

Arthur Nory ainda afirmou que os resultados da ginástica na Rio-2016 tem tudo para ajudar ainda mais no crescimento do esporte no Brasil.

A ginástica está crescendo bastante. Estou bem satisfeito e consegui aquilo que queria. Era um sonho ser medalhista olímpico e acredito que a ginástica vai crescer muito com esses resultados” .

 >> Clique para ver + notícias da região de Campinas, atualidades Brasil e mundo