Guarda Municipal de Valinhos socorre bebê e tem papel fundamental no salvamento

seta-voltar-valinhos

 

A Guarda Civil Municipal (GCM) teve papel fundamental no restabelecimento de Valentina, um bebê de um ano e quatro meses. Na terça-feira, 26/7, por volta das 18h, o bebê teve uma convulsão febril quando estava no veículo conduzido pelo pai, Vinicius, no Parque Portugal, obrigando a família a pedir ajuda na base regional da Guarda. Diante do quadro da menina, os guardas municipais aplicaram os primeiros socorros, salvando sua vida.

Após buscar o pai do trabalho, a família trafegava na Rodovia dos Agricultores, no Parque Portugal, quando o bebê começou a vomitar. A mãe percebeu que a menina estava com a respiração lenta, os olhos vidrados, o coração acelerado e os lábios arroxeados.
guarda-municipal-valinhos-salva-bebe“A equipe já estava saindo do serviço, quando parou um veículo em alta velocidade. A mãe não sabia o que o bebê tinha, informou o coordenador do Patrulheiro Amigo da Escola (PAE), Thiago Lopes dos Santos, um dos que prestou atendimento. “Quando o bebê apresentou reação, levamos à UBS (Unidade Básica de Saúde) do bairro”, acrescentou.

Segundo Lopes, a corporação está apta a prestar este tipo de atendimento. Anualmente, os guardas municipais passam por curso de requalificação, aprendendo primeiros socorros, entre outras atividades. Para a mãe, que voltou na base regional na sexta-feira, 29/7, para agradecer o atendimento, a GCM salvou a vida do bebê.

“A gente fica muito nervosa. Só lembrava que tinha um posto da guarda ali perto”, comenta. Segundo ela, antes de encaminhar à UBS, a corporação já fez contato com a unidade para garantir pronto atendimento. “Chegamos lá e uma pediatra atendeu na hora. Foi acionado o 192 de urgência e um médico foi com a Valentina na ambulância, bombando o ar, até chegar à Santa Casa”, relata.

Segundo os médicos, não é raro crianças até três anos de idade apresentarem este quadro, chamado de convulsão febril. Após exames na Santa Casa, foi detectado uma inflação na garganta, possivelmente responsável pelo quadro desencadeado, em que o bebê apresentava febre de 38 graus.

>> Clique para ver + notícias da região de Campinas, attualidades Brasil e mundo