Igreja São Bento é reinaugurada em Paulínia

seta-voltar-paulinia

igreja-sao-bento-paulinia
Igreja que foi inaugurada em 1903 passou por uma completa reforma que durou três anos

A igreja de São Bento, em Paulínia foi reinaugura na sexta-feira (26-ago) após passar por uma reforma completa que durou três anos. Uma missa realizada pelo padre Paulo César Gonçalves Ferreira marcou as festividades de reinauguração que contou com quase mil fiéis.

Com 113 anos de fundação, a igreja é considerada um marco histórico na comunidade católica paulinense pois é um dos únicos prédios remanescentes do período de colonização das terras da Fazenda São Bento, que originaram o município.

A reforma abrangeu a impermeabilização das paredes e dos alicerces, a reconstrução de portas e janelas, troca do telhado e do forro, instalação de sonorização, colocação de novo sistema elétrico, troca do piso e a colocação de novos vitrais temáticos sobre a vida de São Bento.

interior-igreja-sao-bento-paulinia
Uma lei municipal permitiu que houvesse a troca dos vitrais que foram doados por famílias de Paulínia

Os vitrais só foram trocados devido a uma alteração de uma lei municipal que tombou o patrimônio do imóvel. As peças foram doadas por famílias da cidade. O segundo andar da igreja também foi reformado e agora os integrantes do coral poderão utilizá-lo durante as celebrações.

Outros detalhes do restauro também foram observados. Próximo ao teto da igreja, em toda sua extensão, foi escrita a oração de São Bento. A igreja também ganhou três banheiros, um adaptado para deficientes físicos.

O altar principal, uma das peças mais antigas da igreja, foi restaurado e parte das vigas de madeira foi preservada. A peça é de tamanha importância para a história da igreja que sua madeira foi feita pelo comendador Francisco de Paula Camargo, extraída das matas de sua propriedade, em 1897.