Câmara Municipal de Campinas vota obrigatoriedade de intérprete de libras em aulas de auto escolas

seta-voltar-campinas

 

Na sessão de quarta-feira (28-out) última antes das eleições de domingo (02-out), os vereadores de Campinas aprovaram, em primeira discussão (legalidade), a obrigatoriedade da presença de intérprete de Libras (Língua Brasileira de Sinais) durante as aulas práticas e teóricas nos CFCs (Centro de Formação de Condutores) em Campinas.

De acordo com o projeto, a presença do intérprete será obrigatória sempre que houver na sala de aula um aluno com deficiência auditiva matriculado na auto escola. A presença deste profissional não poderá ser cobrada como valor extra dos alunos para que tenham acesso a este serviço.

O descumprimento da norma irá gerar multa de 500 UFICs (Unidade Fiscal de Campinas), o que daria cerca de R$1,5 mil. A Associação das Autoescolas, informou que o Detran já normatizou essa regra – que obriga a presença de um funcionário formado no curso de libras em cada unidade.