Greve dos bancários atinge mais de 340 agências na região de Campinas; veja serviços disponíveis

greve-dos-bancarios-2016

 

Iniciada no último dia 6 de setembro a greve dos bancários chega a 26 dias (em 01 de outubro) e atinge mais de 340 agências em toda a RMC (Região Metropolitanas de Campinas), sendo que deste total, apenas em Campinas, foram fechadas 165 agências.

O Comando Nacional rejeitou a proposta dos bancos feita na quarta-feira (29-set) e convocou nova assembleia para segunda-feira (03-out), às 17h. Mesmo assim, o Comando diz que vai se manter de plantão em São Paulo caso a Fenaban queira fazer uma nova proposta.

Em reunião anterior, os bancos fizeram uma proposta de novo modelo de acordo para a categoria, com validade de dois anos, em vez de um, como ocorreu nos últimos anos. A Fenaban manteve o reajuste em 7%, com abono de R$ 3,5 mil e, para o ano que vem, propôs 0,5% de aumento real, o que representaria perda real, nesses dois anos, de 1,9%, de acordo com informações do sindicato dos bancários.

“O acordo de dois anos pode ser uma boa alternativa, desde que traga ganho para os bancários”, disse Juvandia Moreira, presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo e uma das coordenadoras do Comando Nacional dos Bancários.




O Comando dos Bancários reafirmou que a proposta deve contemplar emprego, saúde, vales, creche, piso, igualdade de oportunidades e segurança.

“Nossa orientação é que a greve continue forte em todo o País. Somente com a nossa mobilização vamos conquistar um acordo que atenda às demandas da categoria”— afirmou Roberto von der Osten, presidente da Contraf-CUT.

A Fenaban (representa os bancos) manteve a proposta apresentada anteriormente, em que oferece reajuste salarial de 7% mais abono de R$ 3.300. Os bancários pedem reajuste de 5% mais a inflação no período, que até agosto foi de 9,62%, além do equivalente a um salário mínimo de benefícios como vale refeição, vale alimentação e auxílio creche.

No Brasil já são 14 mil agências (55% de todas as agências do país) fechadas devido a greve. Em 2015, os bancários pararam por 21 dias e conseguiram um reajuste de 10%, com ganho real de 0,11%.

A greve dos bancários, tem feito as casas lotéricas de toda a região de Campinas trabalharem acima de seu movimento normal, o fluxo chega a ser 40% maior e com isso ocasionando filas maiores no atendimento.

.




O que os bancários reivindicam:

Reajuste – 5% mais a inflação de 9,62%
> Benefícios – R$ 880,00 em vales-alimentação, refeição, 13ª cesta e auxílio-creche
> Piso – R$ 3.940,24 (equivalente ao salário mínimo do Dieese)

O que os bancos oferecem:

Reajuste – 7% sobre salário e benefícios
> Abono – R$ 3.300,00
> Piso – R$ 2.856,31

 

Serviços disponíveis durante greve dos bancos

1 – Pagar contas
O cliente do banco pode utilizar internet banking e aplicativos para celular do banco para efetuar o pagamento. Para isso, confira se as senhas os aplicativos estão funcionando e vá a agências ainda não paralisadas para atualizá-las. Os caixas eletrônicos e correspondentes bancários, como agências lotéricas, Correios e até alguns supermercados também recebem pagamentos de contas

Em caso de dificuldade, o cliente pode entrar em contato com a empresa e pedir alternativas para realizar o pagamento. É importante registrar o pedido, enviando por e-mail ou anotando o número de protocolo de atendimento. Caso o fornecedor não dê opções para pagar a conta, o consumidor deve usar esses documentos para reclamar junto a um órgão de defesa do consumidor.




2 – Transferências de dinheiro
É possível fazer por internet banking, celular, caixa eletrônico e atendimento por telefone.
Atenção: os valores das transferências podem ser limitados por esses canais, dependendo do seu perfil de renda e padrão de gastos. Se existe a previsão de uma transferência nos próximos dias, procure uma agência que ainda esteja funcionando

3 – Investimentos e resgates
Também podem ser feitos por internet, aplicativo, caixa eletrônico e central de atendimento por telefone. Seja qual for o canal de atendimento, lembre-se de pesquisar o rendimento oferecido e as taxas cobradas para aplicar ou resgatar o dinheiro aplicado

4 – Empréstimos e financiamentos
Os bancos também oferecem crédito pessoal em condições pré-aprovadas nas plataformas de atendimento eletrônico. Lembre-se, no entanto, que as taxas nessas modalidades costumam ser altas e devem ser usadas apenas em emergências.

Para quem precisa renegociar dívidas, os grandes bancos oferecem plataformas de renegociação sem atendimento ou então permitem o envio de propostas pela internet.

A documentação para financiamento imobiliário é entregue na agência. Esse tipo de crédito tende a ficar suspenso durante a greve.

>> Clique para ver + notícias , atualidades Brasil e mundo