Rodovias da região de Campinas registram aumento em 70% no número de multas

multas-excesso-peso-caminhoes
Alta na infração é resultado de um transporte indevido como forma de reduzir custos

O número de multas para caminhões que transportaram carga acima do limite permitido aumentou 70% nas rodovias da RMC (Região Metropolitana de Campinas) segundo balanço apresentado pelo DER (Departamento de Estradas de Rodagem) em que mostra que as infrações no primeiro semestre passaram de e 2.019 em 2015 para 3.436 em 2016.




De acordo com especialistas o cenário (multas) é reflexo da crise econômica porque a carga que antes era levada em dois veículos, passou a ser transportada em um caminhão para reduzir gastos com frete, combustíveis e pneus.

O motorista de caminhão é multado por excesso de material quando distribui a carga de maneira incorreta, sobrecarregando um dos eixos do veículo; ou quando há carga acima do limite permitido por lei, que varia conforme especificações técnicas do fabricante do automóvel, de acordo com o DER. A multa, nos dois casos, tem valor mínimo de R$ 90,45 e o custo final da punição varia de acordo com o peso excedido.

Em maio do ano passado, a concessionária Rota das Bandeiras instalou um posto de fiscalização de caminhões na rodovia Professor Zeferino Vaz em Paulínia e registrou 702 multas por excesso de carga nos caminhões. Os motoristas flagrados neste período pagaram, em média, R$ 230,57 de multa.

No entanto, especialista alertam para o excesso de peso nos caminhões e aumento no risco de acidentes, já que há maior chance do veículo sofrer algum problema mecânico; e o tempo de frenagem também aumentam.