Secretaria de Saúde de Campinas divulga nota oficial sobre a febre amarela; veja como agendar vacinação; sintomas e mais informações

 

seta-voltar-campinas




>> Em reunião realizada na tarde de segunda-feira, 27 de março, em São Paulo, na Secretaria Estadual de Saúde, e que contou com representantes da Vigilância Sanitária de Campinas, ficou decidido que terão prioridade na vacinação contra febre amarela pessoas que vivem em áreas de risco e os profissionais de saúde ainda não vacinados e que vão trabalhar nessas regiões. No total, são cerca de 74 mil pessoas.

A Secretaria Estadual de Saúde se comprometeu a enviar a Campinas as doses necessárias de vacina até a próxima sexta-feira, dia 31 de março.

>> Para pessoas que não vivem em áreas de risco, mas frequentam essas regiões, a Secretaria Municipal de Saúde está pedindo um reforço de 20% a mais em relação aos agendamentos já realizados. Cerca de 5 mil pessoas estão sendo vacinadas por semana em Campinas.O plano de vacinação para esses casos prioritários está em elaboração pela Secretaria Municipal de Saúde.




Sousas e Joaquim Egídio
No momento, é importante que as pessoas que pretendam visitar a área rural de Sousas e Joaquim Egídio estejam previamente vacinadas contra a febre amarela. Ou, então, que façam uso de repelente a cada duas horas.

Na sexta-feira (25-março), resultados de exames feitos pelo Instituto Adolfo Lutz mostraram que três macacos encontrados mortos na fazenda Santa Lídia, em Sousas, foram vítimas de febre amarela.

Como agendar vacinação
A vacinação hoje é feita por meio de agendamento por telefone. Além do Disque Saúde (160), a vacinação também pode ser agendada pelo serviço 156 e pelo chat disponível na página da Secretaria de Saúde  (canto inferior direito da página) – veja link abaixo .  O atendimento ao público é realizado de segunda a sexta-feira das 07:00 às 19:00 em 15 Centros de Saúde.




Clique aqui para fazer o agendamento via chat na página da Secretaria da Saúde

A pessoa que toma a vacina fica protegida após 10 dias e a proteção permanece por 10 anos. Quem já tomou duas doses está protegido por toda a vida e não deve ser revacinado. Desde janeiro, 28.827 pessoas já foram vacinadas contra a febre amarela em Campinas.

 

>> Clique para ver a lista de Postos de Saúde -Locais de vacinação contra a febre amarela em Campinas

Saiba mais sobre a febre amarela

Tempo de incubação – De 3 a 6 dias após a picada do mosquito.

Modo de transmissão –  A doença não passa de pessoa para pessoa. Somente pela picada de mosquitos transmissores infectados. 

Viagens

Os viajantes que forem se dirigir a uma área com recomendação de vacina – tanto estrangeiros quanto brasileiros – e que não completaram o esquema de duas doses, a recomendação é que seja vacinado pelo menos dez dias antes da viagem, que é o tempo que a pessoa leva para criar anticorpos e ficar devidamente protegida. Quem tomou a primeira dose há menos de dez anos não precisa adiantar o reforço.




Ciclo da doença – A febre amarela é causada por um vírus transmitido por mosquitos. Existem duas formas a silvestre e a urbana.

Silvestre
• Ocorre em áreas rurais
• O vírus é transmitido por mosquitos do gênero Haemagoggus e Sabethes
• O ciclo de contaminação envolve macacos infectados/mosquito/homem

Urbana
• Registrada nas cidades
• O homem é o único hospedeiro do vírus, transmitido pela picada do Aedes aegytpi, o mesmo que propaga os vírus da dengue, da chikungunya e da zika




Sintomas
• Febre    • Calafrios   • Dores de cabeça e nas costas • Náusea e vômitos  • Hemorragias (de gengivas, nariz, estômago, intestino e urina).

Onde se vacinar >  A vacinação está disponível nos postos de saúde de todo o país e é recomendada para pessoas que habitam ou visitam áreas com risco da doença. Duas doses tomadas com um intervalo de pelo menos dez anos garantem a proteção por toda a vida.  A febre amarela é uma doença grave, em caso de sintomas descritos acima, procurar o posto de saúde mais próximo de onde reside.

>> Clique aqui para informações sobre reações após tomar a vacina e todas as dúvidas sobre a febre amarela