Após nova briga, Ministério Público determina que jogos da Ponte Preta tenham torcida única em 2018

Torcida_Ponte_Preta
Pedido vale para todas as competições de 2018 e em todas as categorias

A pedido do Ministério Público de São Paulo, a Federação Paulista de Futebol determinou que a Ponte Preta terá que realizar todos os jogos deste ano com torcida única. A medida é uma punição ao clube em virtude da invasão ao gramado provocada pelos torcedores, ocorrida no ano passado, após a derrota em casa para o Vitória durante o Campeonato Brasileiro. No jogo, a Ponte foi rebaixada para a Série B. E o que estava ruim ficou ainda pior, na semana passada em Franca, houve nova briga da torcida da Macaca na partida da Copa São Paulo de Futebol Júnior contra o Botafogo de Ribeirão Preto. A Ponte ainda terá de cumprir a punição de seis partidas com portões fechados na Série B.


A diretoria da Ponte Preta avalia o documento do MP para decidir se deve ou não tomar uma providência em relação à punição. O prejuízo vem exatamente em um ano em que o clube volta a enfrentar seu maior rival, o Guarani, no tradicional dérbi, pelo Campeonato Brasileiro da Série B. Se o cenário atual se mantiver, a Macaca enfrentará o Bugre no Brinco de Ouro somente com a torcida bugrina.

Com a decisão, a Ponte, por exemplo, não terá direito à torcida na estreia do Paulistão, nesta quarta-feira (17-jan), contra o Corinthians, no Pacaembu, assim como está proibida a presença de torcedores do Linense no próximo domingo, quando a Macaca faz o primeiro jogo no estádio Moisés Lucarelli em 2018.