Receitas médicas emitidas em Postos de Saúde de Campinas passam a ter validade de 6 meses para tratamentos crônicos

Postos de Saúde de Campinas
Mudança vale para medicamentos de uso contínuo que tratam condições crônicas

As receitas de medicamentos para o tratamento de doenças consideradas crônicas (como hipertensão e diabetes, por exemplo) nos Postos de Saúde de Campinas, a partir de agora terão validade de até 6 meses contada a data de sua emissão. Até então a validade era de 3 meses. “As receitas de medicamentos para o tratamento de condições crônicas prescritas em quantidade igual ou superior a 30 dias de tratamento, que expressem ou não o termo “uso contínuo”, serão consideradas válidas pelo período correspondente à quantidade expressa, respeitando-se o máximo de 180 dias de tratamento a partir da data de sua emissão”, diz o texto emitido pela Secretaria de Saúde de Campinas.



Segundo o secretário municipal de Saúde, Carmino Antônio de Souza, 600 mil agendamentos de consultas são feitos por mês nos postos de saúde e a mudança tem o objetivo de diminuir o número de agendamento de consultas nos postos de saúde apenas para se fazer a troca de receita. “É uma forma de facilitar a vida do usuário do sistema público de saúde. Pacientes estáveis, que fazem uso contínuo de remédios para hipertensão e diabetes, por exemplo, e mulheres com o uso de contraceptivos, acabavam voltando ao atendimento com certa frequência apenas para fazer a troca da receita. Vale ressaltar que são casos específicos. Para medicamentos de uso pontual como antibióticos, o prazo que constar receita continua valendo”, explica o secretário.

Ver endereços de Postos de Saúde de Campinas

Ver mais notícias de Campinas e Região