Concerto comemora 35 anos da Orquestra Sinfônica de Campinas em comício das ‘Diretas Já’; evento será beneficente

A Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas (OSMC) apresenta um concerto especial para relembrar sua participação nos comícios das “Diretas Já”, com o mesmo repertório que foi tocado no histórico dia 16 abril de 1984, em São Paulo. O evento que acontece nos dias 27 e 28 de abril (sábado e domingo), será beneficente, com distribuição dos convites antes do espetáculo em troca de doação de alimentos não-perecíveis para o Banco de Alimentos de Campinas.

Os dois concertos serão no Teatro Municipal “José de Castro Mendes”, sob regência do maestro titular Victor Hugo Toro. No sábado, a apresentação começa às 20 horas, e no domingo, às 11 horas. No repertório, as composições apresentadas no comício que encerrou o movimento “Diretas Já”, no Vale do Anhangabaú, na capital paulista, com
estimativa de ter reunido mais de 1 milhão e meio de pessoas.

Ingressos



As entradas para os dois concertos comemorativos da Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas poderão ser trocadas por 1 quilo de alimento não-perecível no próprio teatro, a partir de 1 hora antes dos espetáculos.
As doações serão entregues ao Banco Alimentos de Campinas

O programa começa com a música do compositor Ludwig Van Beethoven, com a sua obra a Sinfonia n.º 5 em Dó menor Op. 67, seguida da música do compositor Nikolai Rimsky- Korsakov, com sua obra “Capriccio Espagnol”. Também será apresentada a composição do maestro campineiro Antônio Carlos Gomes, com a Alvorada da ópera “Lo Schiavo”, e as valsas do compositor Johann Strauss “Vozes da Primavera” e “Valsa do Imperador”.

A música popular brasileira também estará presente, com obras marcantes: do compositor Geraldo Vandré, com arranjo de Damiano Cozzella, será executada a canção “Caminhando (Pra não dizer que não falei das flores)”; do compositor Moraes Moreira (arranjo Rodrigo Morte), o chamado Frevo das Diretas “Eu quero votar para presidente” e também uma coletânea de Milton Nascimento (arranjo Damiano Cozzella), com as músicas “Travessia”,
“Maria, Maria”, “Coração de Estudante”, “Menestrel das Alagoas” e “Os Bailes da Vida”.

A direção da OSMC informa que será proibida a entrada após o início do concerto e também não será permitida a presença de menores de 6 anos.

Na História
Neste ano, o Brasil está comemorando os 35 anos da realização do histórico comício do movimento “Diretas Já”, no Vale do Anhangabaú, em São Paulo. A Orquestra Sinfônica de Campinas esteve lá, tocando no grande evento que pedia a volta da democracia ao País por meio de eleições diretas.

O que foi o “Diretas Já”?



“Diretas Já” foi um movimento suprapartidário em defesa do retorno de eleições diretas para Presidência da República. Tendo se iniciado em maio de 1983, o movimento ganhou dimensões políticas e sociais amplas, culminando numa série de comícios em todo País, nos primeiros meses de 1984, que mobilizaram milhões de brasileiros. A população reivindicava votar diretamente para a sucessão do governo do general João Batista
Figueiredo, último presidente do regime militar instituído em 1964.

Em 16 de abril de 1984, realizou-se uma grande concentração pró eleições diretas, com uma passeata que saiu da Praça da Sé e prosseguiu pelo centro da capital paulista até o Vale do Anhangabaú, onde foi realizado o grande comício.

A trilha sonora ficou por conta da Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas, na época sob a regência do maestro Benito Juarez. Mais de um milhão de pessoas em silêncio, mãos entrelaçadas, braços para cima. Ao sinal do maestro Benito Juarez, da Orquestra Sinfônica de Campinas tocou e a multidão cantou o Hino Nacional. Do céu caía papel picado, papel amarelo, a cor das diretas, brilhando à luz dos holofotes. No Vale do Anhangabaú, muita gente chorou. Dali por diante, a OSMC ficou conhecida como “A Orquestra das Diretas”. A Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas esteve bastante engajada no movimento, tocando tanto na cidade quanto em capitais nacionais, puxando a participação do povo brasileiro.

O concerto de 16 de abril de 1984 reuniu mais de 1 milhão e 500 mil pessoas para pressionar o Congresso Nacional a aprovar a Proposta de Emenda Constitucional (PEC), apresentada pelo deputado federal Dante de Oliveira. A emenda foi rejeitada no dia 25 de abril por uma manobra de políticos aliados ao governo militar, que levou a não se alcançar o número mínimo de votos necessários para sua aprovação. Isso definiria votação indireta para a eleição do primeiro presidente civil após o golpe militar de 1964.

Serviço:

Concertos comemorativos dos 35 anos das “Diretas Já”

Datas: dias 27 (sábado), às 20h, e 28 (domingo), às 11h.

Local: Teatro Municipal “José de Castro Mendes” (Praça Corrêa de Lemos, s/nº, Vila Industrial, Campinas).

Ingressos: as entradas para esses dois concertos comemorativos da Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas poderão ser trocadas por 1 quilo de alimento não-perecível no próprio teatro, a partir de 1 hora antes dos espetáculos. As doações serão entregues ao Banco Alimentos de Campinas

Aviso importante: é proibido entrar após o início do concerto. Não será permitida a entrada de menores de 6 anos.

“+ Eventos na Região”