Pontos turísticos em Campinas

pontos-turisticos-campinas
Lagoa do Taquaral com iluminação noturna – Foto: Everson Taco

Com pouco mais de 240 anos de história, a cidade de Campinas impressiona pelos números, fundada em 14 de julho de 1774. Campinas ocupa hoje uma área de 801 km², com mais de 1,1 milhão de habitantes (a segunda maior do estado, ficando atrás de Guarulhos e da capital SP), distribuídos em centenas de bairros e nos seis distritos (Barão Geraldo, Campo Grande, Joaquim Egídio, Nova Aparecida, Ouro Verde e Sousas).




Campinas fica localizada a 97 km de São Paulo e é parte importante de um dos polos metropolitanos da cidade de São Paulo, a Região Metropolitana de Campinas (RMC) é formada por 19 cidades com uma população estimada de 2,3 milhões de habitantes (6,31% da população do Estado). Campinas desempenha um importante papel estratégico no desenvolvimento do Estado através da indústria, serviços e geração de tecnologia, além de contar com importantes Universidades como a Unicamp, a segunda maior do país.

A história da cidade de Campinas possui uma longa trajetória de abastecimento e produção de café e açúcar, desempenhando importante papel no Brasil desde período colonial ­ além de milhares de anos de história indígena na região.

Campinas tem entre seus filhos personalidades ilustres que atingiram fama e importância internacional como o maestro Carlos Gomes, autor da ópera “O Guarani”, e Hércules Florence, que é considerado o pai da fotografia. Na história recente, a cidade tem filhos como os músicos Sandy e Júnior e as atrizes Claudia Raia e Maitê Proença.

Os Pontos Turístico de Campinas foram classificados por ordem alfabética

Clique nos links abaixo para ver os locais detalhados

Estádios de Futebol
Feiras Livres
– Igrejas e Santuários
– Locais Históricos
– Museus
Parques
– Praças
– Teatros e Espaços Culturais
– Shoppings Centers

7 Maravilhas de Campinas
As Sete Maravilhas de Campinas foram escolhidas em um concurso promovido na internet em 2007. E a população escolheu os lugares mais lembrados ou visitados da cidade, e o resultado foi;
Catedral Metropolitana, Escola de Cadetes do Exército, Estação Cultura, Mercado Municipal, Parque Portugal (Taquaral), Prédio do Jockey Clube e Torre do Castelo.




História da Cidade e origem do nome “Campinas”
A cidade de Campinas surgiu na primeira metade do século XVIII como um bairro rural da Vila de Jundiaí. O povoamento teve início com a instalação de um pouso para tropeiros – o pouso das “Campinas do Mato Grosso” (erguido em meio a pequenos descampados ou “campinhos”, em uma região de mata fechada) – que seguiam para as minas de ouro, o que impulsionou o desenvolvimento da região.

O bairro rural do Mato Grosso se transformou então em Freguesia de Nossa Senhora da Conceição das Campinas do Mato Grosso em 1774. Depois, em Vila de São Carlos em 1797. E por fim, em cidade de Campinas no ano de 1842, período no qual o café já dominava a paisagem. Na segunda metade do século XVIII, o município experimentou a modernização. Mas, com a crise da economia cafeeira, a partir de 1930, a cidade foi se transformando em um centro industrial e de serviços.

A partir disso, Campinas passou a concentrar uma população maior, já que muitos vinham atraídos pelas novas oportunidades. De maneira especial, entre as décadas de 1970/1980, os fluxos migratórios levaram a população a praticamente duplicar de tamanho.

No dia 14 de julho de 1774, em uma capela provisória, foi celebrada a primeira missa por Frei Antônio de Pádua, primeiro vigário da nova paróquia e assim oficializada a fundação da Freguesia Nossa Senhora da Conceição das Campinas de Mato Grosso. Essa data ficou sendo a data oficial da fundação de Campinas. Já em 1775, foi criado o Distrito de Conceição de Campinas. Em 1797 foi elevado à condição de vila com o nome de Vila de São Carlos, surgindo assim o município. Eram 2.107 habitantes e pouco mais de quatrocentas casas. A denominação de Vila de São Carlos nunca prevaleceu junto à população, tanto que no ano de 1842 a vila foi elevada à categoria de cidade com o nome de Campinas.

Os “campinhos” ou “campinas”, que geraram o nome da cidade, eram espaços diferenciados em relação à densa mata atlântica que cobria toda a região. Campinas teve, portanto, seu nome gerado por uma característica natural.

Cidades da Região Metropolitana de Campinas:
Americana, Artur Nogueira, Campinas, Cosmópolis, Engenheiro Coelho, Holambra, Hortolândia, Indaiatuba, Itatiba, Jaguariúna, Monte Mor, Morungaba, Nova Odessa, Paulínia, Pedreira, Santa Bárbara d’Oeste, Santo Antônio de Posse, Sumaré, Valinhos e Vinhedo