Pontos turísticos em Campinas

 

pontos-turisticos-campinas-lagoa-taquaral-vista-aerea
Lagoa do Taquaral em Campinas vista aérea

Clique nos links abaixo para ver os locais detalhados




Saiba mais

Campinas tem uma população estimada pelo IBGE em mais de um milhão de pessoas (1.173.370). O município que tem 243 anos (fundado em 14 de julho de 1774 e que tem Nossa Senhora da Conceição como Padroeira) se destaca no cenário nacional como uma das mais importantes cidades do país. Terceira maior cidade em população do estado de São Paulo (atrás de SP e Guarulhos) Campinas tem uma das mais importantes universidades da América do Sul (Unicamp), Aeroporto Internacional de Viracopos e empresas multinacionais. A cidade metropolitana fica a cerca de 100 km da Capital São Paulo (em média 1h30m).

A Região Metropolitana de Campinas (RMC) concentra 3.131.528 de pessoas, com 20 cidades: Campinas, Americana, Artur Nogueira, Cosmópolis, Engenheiro Coelho, Holambra, Hortolândia, Itatiba, Indaiatuba, Jaguariúna, Monte Mor, Morungaba, Nova Odessa, Paulínia, Pedreira, Santo Ant. de Posse, Santa Bárbara d´Oeste, Sumaré, Valinhos e Vinhedo.

7 Maravilhas de Campinas
Os visitantes podem fazer um tour pelas 7 Maravilhas de Campinas, locais escolhidos pela população em um concurso promovido na internet em 2007 como os mais lembrados ou visitados da cidade: Catedral Metropolitana, Escola de Cadetes do Exército, Estação Cultura, Mercado Municipal, Parque Portugal (Taquaral), Prédio do Jockey Clube e Torre do Castelo.

 




História da Cidade e origem do nome “Campinas”
A cidade de Campinas surgiu na primeira metade do século XVIII como um bairro rural da Vila de Jundiaí. O povoamento teve início com a instalação de um pouso para tropeiros – o pouso das “Campinas do Mato Grosso” (erguido em meio a pequenos descampados ou “campinhos”, em uma região de mata fechada) – que seguiam para as minas de ouro, o que impulsionou o desenvolvimento da região.

O bairro rural do Mato Grosso se transformou então em Freguesia de Nossa Senhora da Conceição das Campinas do Mato Grosso em 1774. Depois, em Vila de São Carlos em 1797. E por fim, em cidade de Campinas no ano de 1842, período no qual o café já dominava a paisagem. Na segunda metade do século XVIII, o município experimentou a modernização. Mas, com a crise da economia cafeeira, a partir de 1930, a cidade foi se transformando em um centro industrial e de serviços.

A partir disso, Campinas passou a concentrar uma população maior, já que muitos vinham atraídos pelas novas oportunidades. De maneira especial, entre as décadas de 1970/1980, os fluxos migratórios levaram a população a praticamente duplicar de tamanho.




No dia 14 de julho de 1774, em uma capela provisória, foi celebrada a primeira missa por Frei Antônio de Pádua, primeiro vigário da nova paróquia e assim oficializada a fundação da Freguesia Nossa Senhora da Conceição das Campinas de Mato Grosso. Essa data ficou sendo a data oficial da fundação de Campinas. Já em 1775, foi criado o Distrito de Conceição de Campinas. Em 1797 foi elevado à condição de vila com o nome de Vila de São Carlos, surgindo assim o município. Eram 2.107 habitantes e pouco mais de quatrocentas casas. A denominação de Vila de São Carlos nunca prevaleceu junto à população, tanto que no ano de 1842 a vila foi elevada à categoria de cidade com o nome de Campinas.

Os “campinhos” ou “campinas”, que geraram o nome da cidade, eram espaços diferenciados em relação à densa mata atlântica que cobria toda a região. Campinas teve, portanto, seu nome gerado por uma característica natural.

Cidades da Região Metropolitana de Campinas (RMC)
Americana, Artur Nogueira, Campinas, Cosmópolis, Engenheiro Coelho, Holambra, Hortolândia, Indaiatuba, Itatiba, Jaguariúna, Monte Mor, Morungaba, Nova Odessa, Paulínia, Pedreira, Santa Bárbara d’Oeste, Santo Antônio de Posse, Sumaré, Valinhos e Vinhedo

>> Clique para ver + notícias e eventos da região de Campinas, atualidades Brasil e mundo