Pesquisa médica alerta para sinais antes de ataques cardíacos; entenda os sintomas como dores no peito

 

Cientistas do Imperial College de Londres apresentaram estudo em que relatam que, os primeiros sinais de alerta podem ter sido ignorados nos casos de uma em cada seis pessoas que morreram de ataque cardíaco em hospitais no país. Segundo os pesquisadores 16% das pessoas que morreram tinham sido internadas nos 28 dias anteriores. Alguns tinham sinais de alerta como dor no peito.




Sem registro
A pesquisa, publicada na revista científica Lancet, analisou os registros hospitalares de mais de 130 mil mortes causadas por ataques cardíacos na Inglaterra durante quatro anos. Os registros mostraram se a pessoa tinha dado entrada no hospital nas últimas quatro semanas e se os sinais de um ataque cardíaco foram registrados como a principal razão para a admissão hospitalar, uma razão secundária ou se não houve registro.

>> Transpiração, falta de ar e tosse são alguns dos sintomas de um ataque cardíaco
Os dados mostraram que 21 mil dos casos analisados não tinham registros de sintomas de cardíaco em seus registros hospitalares. De acordo com os pesquisadores, “Médicos são muito bons em tratar ataques cardíacos quando eles são a principal causa, mas não tratam muito bem ataques cardíacos secundários ou sinais sutis que podem apontar para um ataque cardíaco que termine em morte num futuro próximo”, disse o médico e autor principal do estudo, Perviz Asaria.




>> Os autores do relatório dizem que sintomas como desmaio, falta de ar e dor no peito ficaram aparentes até um mês antes da morte em alguns pacientes. Mas eles apontam que médicos podem não ter ficado em alerta para a possibilidade de que esses eram sinais da aproximação de um ataque cardíaco fatal porque não havia danos claros no coração na época.
O infarto agudo do miocárdio é a principal causa de mortes em todo o mundo e a segunda no Brasil. A incidência em homens abaixo de 40 anos é maior que entre as mulheres.

Causas de dores no peito

As dores no peito, porém, podem ter diferentes origens: no sistema cardiovascular (infarto), digestivo (refluxo, gases, gastrite ou úlcera) ou respiratório (embolia pulmonar). Também podem apresentar causas musculares ou fundo psicológico/psiquiátrico (transtorno de ansiedade ou síndrome do pânico).Por isso, é importante não confundir esses sintomas, mas na dúvida, sempre procurar um médico.

sintomas_infarto




Sinais de infarto
Aperto, desconforto ou queimação no peito, Formigamento nos ombros, Náusea, Vômito, Cansaço e falta de ar, Palidez, Suor

Outros sintomas de dor
No estômago, nas costas, nos braços, na mandíbula (parte inferior) ou no maxilar (superior), no pescoço.

Como evitar
– Fazer atividade física
– Ter uma alimentação saudável, evitar frituras
– Controlar o peso, o estresse, a glicose (diabetes) e o sal (hipertensão)
– Não fumar
– Quando precisar, tomar medicamentos corretamente,com orientação médica.

Embora a dor no peito é frequentemente grave, algumas pessoas têm apenas uma dor menor, semelhante a uma indigestão. Em alguns casos, pode não haver qualquer dor no peito, principalmente em mulheres, idosos e pessoas com diabetes.