Estudo aponta que principais marcas de água engarrafada estão contaminadas com plástico

marcas-de-agua-engarrafadaUm estudo realizado pela Universidade Estadual de Nova York revelou que garrafas das principais marcas de água estão contaminadas com partículas de plástico, que provavelmente vazam durante o processo de envase. Foram analisadas 250 garrafas de água no Brasil, China e Estados Unidos, entre outros países. Um estudo anterior publicado pela Orb Media mostrou que na água da torneira também estavam presentes partículas de plástico, mas em quantidades menores.



O resultado da análise mostrou que em 93% das amostras, que incluíram as principais marcas, como Aqua, Aquafina, Dasani, Evian, Nestle Pure Life e San Pellegrino apresentavam partículas de polipropileno, nylon e tereftalato de polietileno (PET). Em média, os pesquisadores encontraram em garrafas de um litro de água 10,4 partículas de tamanho médio de 0,10 milímetros.

O estudo foi realizado ao longo de três meses com uma técnica desenvolvida pela Escola de Química da Universidade de East Anglia (UEA), na Inglaterra, que permite visualizar micropartículas de plástico graças a um corante luminescente.

Riscos desconhecidos
O estudo não estipulou o alcance dos riscos que representam estas partículas para a saúde humana. Ainda segundo o estudo, há uma relação com certos tipos de câncer, com a diminuição da quantidade de espermatozoides e com o aumento de algumas doenças como o transtorno de déficit de atenção ou o autismo.



A Federação Nacional de Água Envasada e Engarrafada (FNECE) da França assegurou em um comunicado que a água produzida e vendida na França era “da mais alta qualidade”. A Associação Internacional de Água Engarrafada considerou que este estudo “não se apoia em uma ciência confiável” e não foi revisado por pares. No Brasil até o momento não houve nenhum nota da Associação Brasileira Indústria Águas Minerais sobre o estudo.